A Revolução Negligenciada – Llaila O. Afrika – Saúde Holística Africana – [African holistic Health]

african-holistic-health21-250x300

Llaila O. Afrika – Saúde Holística Africana [African Holistic Health]

Pg. 29-43

A Revolução Negligenciada [The Overlooked Revolution]

———————————————————————————————–

,

A Revolução Negligenciada  –  

,

Há uma revolução negligenciada na cultura Preta no mundo inteiro.
Socialmente o povo Preto têm protestado, marchado, rebelado, votado, cantado, e chorado por uma revolução por Nacionalismo Preto, liberdade, justiça, auto-identidade, auto-destino, igualdade e reafirmação dos conceitos de tratamentos médicos Africanos.

Hoje, os Pretos são totalmente escravizados pela cultura, dieta, e sistema médico de outros (Caucasiano). Eles têm se tornado uma Nação Preta de ‘Tio Sans’ nutricionais [Black Nation of Uncle Toms], aos quais é negado o direito humano de praticar a medicina de sua cultura (ou seja, é negada a cobertura de seguros para ervas e medicina popular.) A um profissional da Saúde Africano é negado o direito legal de prática e é considerado não-científico.

A Africanização da cultura Caucasiana ocorreu na cultura Preta. Por exemplo, a Africanização do Inglês resultou no Dialeto Negro, música Européia Africanizada resultou no jazz, musica religiosa Africanizada resultou no Gospel, a Africanização da valsa resultou no jitterbug, e o impacto desta confiança Africana causou os Estudos Negros [Black Studies] nas faculdades.

A recuperação de trajes, roupas, penteados (tranças), línguas, nomes, e história Africanos demonstrou a extensão da revolução social. No entanto, um passo importante foi negligenciado nesse processo: o resgate da medicina herbal Africana e uma dieta e estilo de vida integral natural completa.

Pensamento holístico é a chave para a compreender o viés cultural Caucasiano e o racismo-Branco como aplicado à dieta e medicina. Holismo [Wholism] significa que tudo (ou seja, ar, água, fogo, terra, eletricidade, cores, metais) tem uma forma (corpo físico), inteligência, e estado de energia espírito. Este conceito Holístico era parte de culturas Africanas que existiram antes de o Lago Sahara se tornar o Deserto do Sahara. Em qualquer caso, o viés cultural e racismo Europeus têm contaminado e distorcido os escritos médicos e dietéticos [dietary] Africanos.

Na verdade, todas as culturas, Chinesa, Japonesa, e Hindu, e suas formas de yoga, meditação, exercícios físicos, diagnósticos e tratamentos são tendenciosos [biased] naquilo em que acentuam o seu próprio marco cultural de referência e desprezam que a fonte de sua ciência e arte é a África.

A civilização Africana (marco de referência) foi construída sobre uma abordagem Ma’ática [on a Ma’at approach] à alimentos naturais, bem-estar, dieta, e medicina herbal.

Os Pretos que aceitam a ciência Caucasiana como a única verdadeira ciência são ‘caiados-de-branco’ [whitewashed] (ou ‘Pretos pintados de branco’) [Lavagem Cerebral].
Os Pretos que não usam a arte de cura da sua própria cultura e ciência são viciados em cultura Caucasiana. Eles estão aceitando o fato de que a cultura Africana produziu o cálculo, a psicologia, burocracia, biologia, medicina, astronomia, álgebra, arquitetura, alquimia e anatomia e, ao mesmo tempo, estão rejeitando emocionalmente a dieta, ciência e arte médica Holística Africana.

Eles estão praticando auto-ódio [self-hatred] em níveis subconscientes e estão ignorando os fatos óbvios em um nível consciente.

Os escritos médicos de Imhotep (Deus Egípcio da Medicina) são os mais antigos documentos médicos escritos. Os livros de Imhotep foram roubados da África e estão presentemente na universidade Karl Marx em Leipzig, Alemanha.

Imhotep escreveu mais de dez volumes sobre tratamentos holísticos, dietas, e alimentos dos quais mais de 2000 foram tratados com sucesso.

Desnecessário dizer, que tinham 100% de sucesso na resolução do problema da (drogas) doença mental. A Grã-Bretanha forçou Heroína sobre a China, o que resultou na guerra do Ópio de 1839.

Pretos têm necessidades bioquímicas, nutricionais e alimentares específicas. Estas necessidades nutricionais surgem porque os Pretos são Melanino – Dominantes e têm diferenças corporais específicas, em comparação com as raças menos Melaninadas.

Por exemplo, mais de 70% dos Pretos (no mundo todo) não pode digerir o leite. Além disso, a flora intestinal (bactérias, vírus, fungos e leveduras), que vivem naturalmente no intestino das pessoas Pretas é única para os Pretos.

Subseqüentemente, os Pretos assimilam os alimentos no intestino de maneira diferente como a Melanina melhora a eficiência da digestão de carboidratos.

Apesar de séculos de uma dieta não-Africana e vivendo em países controlados por Caucasianos fora da África, a flora intestinal dos Africanos continua a ser a mesma que era nos estômagos de seus ancestrais de 2000 anos atrás na África.

Melanina (pigmento da cor preta) é, obviamente, mais abundante (dominante) em Pretos. Esta melanina ajuda a proteger os Pretos contra os raios ultravioleta do sol. Ela também aumenta a velocidade e armazenamento de mensagens nervosas e cerebrais.

Africanos têm o maior mesencéfalo e têm mais harmonia entre os hemisférios esquerdo e direito do cérebro, contração muscular mais rápida, e a maior quantidade de vitaminas e minerais no corpo, em comparação com outras raças.

A Vagina da mulher Preta é mais longa, os lábios menores da vagina são maiores e o leite materno tem nutrientes mais elevados em comparação com mulheres de outras raças. O Canal de nascimento da mulher Preta é o mais eficiente e selado apertado.
O sangue das pessoas Pretas cristaliza de forma diferente do sangue de Caucasianos. Estas são algumas das muitas razões pelas quais os Pretos têm uma bioquímica, necessidade nutricional, médica e dietética única. (Ver Gráfico Anatomia).

—————————————————————————————————

(tabela Dieta Africana Tradicional)

Dieta Tradicional Africana

Fibra……………..8 vezes mais elevado do que a dieta Caucasiana de
alimentos processados                                       
Sódio…………….
1/6 da dieta de alimentos processados

Cálcio……………7 vezes mais elevado do que a dieta de alimentos
processados

Fósforo…………5-8 vezes mais elevado do que a dieta Caucasiana

Vitaminas.…… mais elevados níveis de vitaminas hidro e lipossolúveis

Luz solar.…….80% mais estimulação por luz solar para o órgão Pineal
(então chamada Glândula)
Água…………..90% maior ingestão de água

Vegetais e Frutas……..85% mais elevado e orgânico

Carne………………15% carne animal orgânica (inclui insetos) foi
comida durante o declínio cultural e de saúde
Leite materno…………..Leite de vaca é indigesto, causa resfriados,
alergias, doenças e mudanças de humor.

————————————————————————————–

Leite

                                                  Humano               Vaca (Não para humanos)

Proteína-total %………………………1.0 à 1.5               3.5 à 4.0

Caseína %……………………………………50                        82
(principal proteína no leite de vaca)
Whey %………………………………..60                       18
(a parte aquosa do leite, contém lactose, vitaminas, minerais,
lactoalbumina, gordura)
Proporção Cálcio-Fosfórica……. 2:1                     1.2:1
Vitamina A (por litro)………………1,898                   1,025
Niacina (mg. por litro)………………1,470                     940
Vitamina (mg. Por litro)……………..43                         11
Reação no corpo …………………..alcalina                  ácida

———————————————————————————————-

MEDICINA

A medicina ortodoxa Européia (drogas sintéticas e cirurgia) é baseada sobre lógica militar predatória e é organizada para tratar sintomas em um método de triagem.

A Medicina Africana é organizada holisticamente [wholistically] para tratar as causas espirituais, mentais e físicas das doenças.

Por exemplo, o corpo tenta manter adaptabilidade (o que significa ajustar de forma holística). Sempre que o corpo é sobrecarregado (bioquimicamente desequilibrado), ele tenta se livrar do (desequilibrado) estado tóxico. Ele usa movimentos de urina e intestino para mantê-lo livre de toxinas. Se a urina e intestinos não conseguem eliminar as toxinas, então, a pele é usada para um movimento intestinal [bowel movement] (inchaço, acne, cravos, herpes, erupções cutâneas, sarampo, varíola, etc.).

Se isso não funcionar para limpar o corpo, então, os pulmões e cavidades nasais são usados para se livrar das toxinas (sinusites, corrimento nasal, bronquite, catarro). O corpo usa um sinal de alerta, como uma dor de cabeça, para notificá-lo sobre um estado tóxico.

Na medicina holística Africana, a causa do estado tóxico seria tratada com massagem, acupuntura, aromaterapia, ervas e uma dieta de limpeza.

A Medicina Européia pára ou suprime os sintomas da doença com aspirina, antitussígenos, anti-histamínicos, etc. Isso faz com que o corpo permaneça tóxico e essas toxinas causam mal-estar [dis-ease].

O sistema de tratamento de sintomas mantém o indivíduo num estado de doença. Isto faz com que a saúde dos Pretos seja explorada por doenças para lucros econômicos.

———————————————————————————————-

DIETA

 A dieta contemporânea de comida-porcaria [junk food] e comida-rápida [fast food] é baseada em não-alimentos [non-foods] sinteticamente quimicalizados, desnaturados, altamente refinados, processados e geneticamente alterados.

Este material moderno parece com comida, tem gosto de comida, cheira a comida, mas se resume a resíduos químicos (junk food) e um tipo de sujeira sintética [synthetic dirt].

Os criminosos mais prejudiciais na dieta moderna são farinha branca refinada e açúcar branco. A Farinha branqueada [bleached flour] é constipante porque não tem fibra (forragem não digerível).

Fibra permite que os alimentos exercitem e limpem os órgãos digestivos e deixem o corpo a uma taxa normal rápido.

Farinha branca refinada é roubada de mais de vinte e duas vitaminas e minerais. Açúcar branco não tem nenhuma fibra, nenhum nutriente e aumenta o nível de açúcar no organismo para além do seu nível natural, o que resulta em privação de nutrientes, diabetes, hipertensão arterial, danos nervosos e cerebrais, insuficiência renal e deterioração do olho. Frituras são não digestíveis, constipantes, e parcialmente utilizadas pelo organismo.

A combinação destes alimentos com drogas comestíveis, tais como conservantes, aditivos e corantes resultam em controle do comportamento e guerra química sobre a saúde.

É do conhecimento comum que os produtos químicos (drogas, aspirina, depressivos, anfetaminas) influenciam o comportamento e alteram o humor.

A ingestão destas substâncias químicas indiretamente causa escravidão nutricional robotizada (limita o raio de pensamentos e bem-estar).

Estudos Coprólitos (comida fóssil e fezes) Africanos revelam uma dieta natural em Africanos. A análise científica dos coprólitos verifica que os Africanos comiam alimentos integrais, pólen de abelha, ervas, nozes, grande variedade de vegetais crus, e alguns alimentos cozidos.

Alimentos africanos antigos fossilizados de nenhuma maneira se assemelham aos alimentos modernos. Comer uma dieta de alimentos processados é contra a vida e contra a cultura Africana.

Impérios, civilizações, música, arte, filosofia, ciência, medicina e cultura Africanos são construídos sobre alimentos e remédios holísticos
(Ver gráfico – música, ciência e psicologia).

Pretos que comem uma dieta moderna estão sendo oprimidos e escravizados por Caucasianos através de seus estômagos.
Esta escravização alimentar [dietary enslavement] resulta em doenças, constipação e destruição corporal.

Comer esta moderna ‘comida-porcaria’ [junk food] (resíduos químicos) resulta em abandono da dieta aculturada Preta e castração cultural Africana.

Qualquer clamor social por Reparação, Direitos Humanos e Liberação Preta feito por uma nação de Pretos constipados é uma piada cultural.

Os Pretos devem recuperar o controle de seus estômagos e ver a cultura Africana e Ma’at na dieta.

A Holística africana ainda é uma parte da cultura Preta. Holismo na cultura Preta é baseado sobre “conceito”.

Conceito é a inclusão de todas as partes de uma imagem.

Por exemplo, o Pensamento “conceito” Preto (imagem ou história inteira), quando aplicado à saúde, bem como à linguagem, é evidente. Os Pretos utilizam a palavra “mau” [“bad”] e ela possui muitos significados baseados sobre o caso particular (conceito) em que ela é usada. “Mau” [“Bad”] pode significar bem [fine], excelente, caro, inteligente, sexo e terrível. Ela toma o seu significado a partir do contexto da imagem inteira (história).

No entanto, a saúde da cultura Caucasiana, bem como a linguagem, é negativamente analítica (o que significa dividir, bem contra o mal, fragmentar, isolar). Subseqüentemente, “mau” [“bad”] significa mau [bad] e a posterior conjugação (ou seja, pior, pior de todos ) [badder, baddest] da palavra são degraus de ser mau [degrees of being bad].

A holística Européia não é inerentemente orientada por conceito. Ela é fragmentada. Subseqüentemente, ela pode analisar o valor nutricional de ervas e alimentos, e não a inteligência de uma erva ou o uso espiritual ou propósito da erva.

Eles Isolam uma substância química ou nutrientes perigosos de uma erva e, então, concluem que toda a mistura de nutrientes na erva são perigosos.

Além disso, qualquer coisa que não pode ser feita em um tão-chamado laboratório científico (análise) não existe.

Muitas vezes, quando cientistas Caucasianos mencionam o uso de ervas holísticas Africanas (uma ciência de ervas com mais de 10.000 anos de idade), ela é negativamente chamada de não-científica, vodu, feitiçaria, misticismo ou ignorância cultural.

Isto é viés cultural Caucasiano e racismo Branco.

Na verdade, a saúde holística, medicina herbal, curandeiros e dieta alimentar integral Africano-centrados utilizam as energias totais das plantas (espiritual, intelectual, nutrientes), em vez de apenas os valores dos nutrientes parciais.

Então, seguia-se que uma inteira (não-processada) planta trata uma pessoa inteira. As principais diferenças entre a saúde holística [wholistic health] Européia e Africana estão na abordagem de conceito, e analítica (fragmentação).

O Holismo [Wholism] Africano nunca dividiu, isolou um nutriente ou fragmentou uma planta para compreender a sua personalidade.

As personalidades de planta são propriedades muito específicas associadas a uma determinada planta. Uma “personalidade da planta” faz com que ela trate, aqueça ou acalme uma parte específica do corpo ou órgão. Ele também afeta a velocidade ou lentidão da sua utilização no corpo.

Cada planta ou tratamento tem um ritual e cerimônia associado com o ciclo da planta, a hora do dia que é colhida, e o dia da semana que é preparada. O signo do zodíaco, divindade e/ou a personalidade da planta, do paciente, do curandeiro ou da doença têm de ser dada atenção, principalmente, porque bem-estar ou mal-estar [dis-ease] representam uma parte espiritual, mental e física da cultura.

A cultura dita que a erva, assim como a pessoa tomando a erva, estão em comunhão com Deus. A personalidade da Planta dita a escolha da planta (erva) para usar no tratamento da doença.

Isolar o nutriente ou substância química de uma erva é como ter duas pessoas cegas descrevendo um elefante – um, que está à cauda do animal, diz que o elefante é magro, e o outro, ao pé do animal descreve o elefante como alto e com uma concha (unhas dos pés).
Isolar um nutriente ou substância química de uma erva destrói o seu valor holístico [wholistic value] e destrói o efeito curador das suas características (personalidade da planta).

A escolha é simples. Pretos que aceitam a definição de outras culturas sobre saúde, cura, medicina e alimento são escravizados por aquela cultura através de seus estômagos.

Estes escravos nutricionais podem ser vistos fumando cigarros de tabaco e de maconha [marijuana] (o acender deles os torna em químicos sintéticos, um não-alimento que destrói a oxigenação do sangue, produz espermatozóides de baixa qualidade), usando drogas sintéticas, bebendo sodas (um açúcar líquido quimicalizado sintético), comendo produtos derivados de açúcar branco (isto é, doces, tortas – os quais produzem baixos e elevados níveis de açúcar no sangue e dependência de açúcar), farinha branca refinada (produz deficiência de vitamina e câncer), bebendo álcool (destrói células cerebrais), e comendo comidas rápidas [fast-food] desnaturadas.

Estes ‘Tios Sams’ [‘Uncle Toms’] e escravos alimentares [dietary slaves] produzem crianças que se alimentam como Caucasianos.

Eles são escravos pela definição holística [wholistic] Africana e são Pretos-Caucasóides.

A “revolução negligenciada” [“overlooked revolution”] ou Africanização da saúde Preta (Arte e ciência de saúde Africano-centrada) já não pode ser negligenciada!

———————————————————————————————-

PRINCÍPIOS DE  MA’AT  DE  DIETA
[
MA’AT  PRINCIPLES OF DIET ]

Use estes princípios como suas diretrizes de dieta. Se você está com fome e tem um desejo por doces, comidas-lixo [junk-foods], alimentos gordurosos, álcool, lanches [“Snack” foods], etc., avalie suas emoções e razões para os desejos e relacione-os com os princípios de Ma’at    –  [Ma’at = Deusa da Verdade e Justiça – Balança do juízo].

Pergunte suas emoções (sentimentos) e razões baseado em Ma’at.


Verdade …………………..  Estou Eu realmente com fome ?  Estou Eu medicando
emoções com comida-lixo/álcool? Precisa o meu corpo de
nutrimento? Estou Eu sendo um escravo do meu paladar? Estou
Eu tratando a comida como se ela fosse um “escravo” e o meu ato
de comê-la como se fosse o “senhor de escravos”?

Justiça …………………. A minha escolha de comida dá justiça nutricional para o
meu corpo ou ela mata nutricionalmente meu corpo?

Retidão ………………… É a comida boa para o Templo de Deus (meu corpo) ?
[Righteousness]        existe um lanche saudável que Eu possa comer ao invés de
porcaria [junk]?

Harmonia ……………… De que forma comer comida-lixo [junk food] serve meu
corpo e beneficia meu bem-estar?

Ordem …………. Segue este alimento a ordem correta (quantidade) de nutrientes?
(6 grãos, 5 frutas ou vegetais, 2 proteínas-vegetais/carne, 8-10
copos de água?)

Propriedade ……….. Está a comida somando ao meu bem-estar e ajudando-me a
eliminar ou diminuir minha ingestão de conservantes quimicamente
atados, embalados, sintéticos, carne animal morta, clonados, hibridizados?

Compaixão ………….. Aceito Eu que o meu bem-estar soma à saúde da minha
raça e serve à Ma’at ? Ou me sinto Eu privado quando não
como comidas-lixo [junk-foods] ?

Reciprocidade ………. Estou Eu usando comida para cometer suicídio, para punir
a mim mesmo ou para manter baixa a auto-estima? Ou
Estou Eu usando-a para recompensar a mim mesmo?
Este alimento, em última análise, causa doença ou bem-estar?

———————————————————————————————-


COMER LANCHES [Snacks] E DISFUNCIONALIDADE

(DOENTIAS EMOÇÕES E/OU ESTILOS DE VIDA)



A tendência a gostar de tipos de alimentos ou lanches pode indicar problemas emocionais. A indústria de alimentos produz alimentos que vão apelar para os sentimentos,emoções e estilos de vida disfuncionais dos Africanos oprimidos.

A indústria utiliza psicólogos para ajudar a criar emoções e sentimentos para alimentos e a conectar desejos subconscientes aos alimentos.

Oprimidos Africanos consumidores tendem a medicar (pacificar) seus sentimentos com o açúcar e o sal. não é por acaso os Pretos são os maiores consumidores de batatinhas fritas salgadas [salty potato chips] e têm a taxa mais alta de diabetes.

A opressão Caucasiana torna as pessoas Pretas disfuncionais e, então, os Caucasianos lucram a partir da disfuncionalidade através de lanches [snack foods].

Além disso, nenhum animal, inseto ou planta come lanches [snacks]. Eles comem para satisfazer a fome, não medicar emoções.

Há muitas combinações de lanches [snack foods] diferentes que cobrem muitos tipos de desejos subconscientes de ser saudável.

———————————————————————————————-

GRUPOS DE LANCHES [SNACK FOOD]


    Tipo                                     Fator Emocional Viciante

Tipo Pão [Bready] ………….
  Alivia sentimentos de insegurança e acalma insatisfação

Mastigáveis [Chewy] ………. Alivia tensão/stess e necessidade de diminuir o ritmo e
descontração

Cremosos [Creamy] ………… Ajuda a satisfazer a necessidade de ser nutrido e                                                                                                                                                              confortado

Crocantes [Crunchy] ……….. Ajuda a aliviar a ansiedade e pressão social causados por
desgaste cultural (controle branco)

Salgados [Salty] ……………… Redireciona raiva, frustração, violência

Açucarados [Sugary]………. Ajuda a satisfazer a necessidade de dar e/ou receber amor

———————————————————————————————-


M
EDICINAS, MÁQUINAS E IGNORÂNCIA

 

O campo médico ortodoxo (não-integral/holista, não-natural)
[non-wholistic, non-natural] depende de máquinas e da então-chamada tecnologia.

Estas modernas máquinas, tecnologia e engenhocas são presumidas para melhorar a capacidade humana de diagnosticar e tratar o corpo.

Similarmente, é assumido que humanos careçam da habilidade para diagnosticar ao nível das máquinas modernas (ou seja, computadores).

Um exame da antiga teoria médica, diagnóstico e tratamento, pode ajudar a dissolver este moderno vício médico primitivo por máquinas.

A história da medicina e tratamentos médicos é bem definida.
De fato, a ciência médica pré-Egípcia foi construída pela mesma Preta inteligência científica que construiu cálculo, nutrição, álgebra, astronomia, física e ecologia.

Estes tratamentos científicos integrais/holísticos naturais
[these natural Wholistic scientific treatments] os quais não utilizavam nenhuma máquina, engenhoca ou tecnologia impulsionada por combustível contemporâneos, estão documentados nos Africanos  “Papiro de Ebers” [“Eber Papyrus”] (1500 A.C.),
Cânone de Medicina [Canon of Medicine] de Avicena e Papiro Médico de Amen-Hotep [Medical Papyrus of Amen-Hotep] (escrito mais de 2.000 anos antes do nascimento de Hipócrates).

Além disso, o Chinês Pen Tsao (cerca de 1000 A.C.) ainda documenta a análise científica dos estados de mal estar [dis-ease] sem máquinas.
O Clássico de Medicina Chinesa do Imperador Amarelo [The Yellow Emperor Classic of Chinese Medicine] também usou olhar, tocar e cheirar para diagnóstico.

A tecnologia médica contemporânea não é um avanço na medicina, ela indica o fracasso da ciência médica Caucasiana e é um sinal de ignorância.

A tecnologia não pode substituir a habilidade humana, de diagnosticar mal-estar por olhar, tocar e cheirar e realizar tratamentos sem drogas.

Os Antigos profissionais de saúde ensinavam ao paciente sobre ervas e cura. Eles instruíram o paciente sobre como alcançar um maior bem-estar em um nível espiritual, mental e físico.

O Curandeiro [Medicine Man] era usado como uma tecnologia humana para a cultura. Cada indivíduo era ensinado que todos os sentidos eram ativos (Princípio Masculino) e passivos (Princípio Feminino) e todas as doenças eram ativas e passivas e ensinavam-se as causas espirituais e mentais da doença.

A vida (existência) dos seres humanos é uma combinação do passado, presente, futuro, ancestrais, físico, mental e espiritual. Cada um desses fatores de vida era sublimemente analisado.

Por conseguinte, um desequilíbrio (doença), em qualquer fator da vida representava um desequilíbrio em outros fatores. O profissional de saúde Africano tinha de, primeiro, desenvolver suas próprias capacidades humanas de sensibilidade de detecção usando Ma’at, antes que ele pudesse tratar o indivíduo doente.

O curador usava a vista, música, tato, audição, olfato, dança, comida, rituais e cerimônias como instrumentos de diagnóstico e de cura.

Assim, máquinas elétricas e impulsionadas por combustíveis, engenhocas e então-chamada tecnologia moderna não eram necessários.

O curador possuía inteligências de detecção de doenças em muitos níveis e sabia que a sabedoria do diagnóstico de Ma’at é inerente à indivíduos, e não máquinas.

As máquinas utilizadas ajudavam ao curador diagnosticar,
máquinas não diagnosticavam.

Era a sabedoria do manifestado (físico) e não-manifestado (espiritual) que orientava os homens/ mulheres de Medicina (curandeiros).

Curadores eram guiados em tratamento pela sabedoria de que todos os órgãos são relacionados uns com os outros, em que o humano desenvolveu-se como uma massa indiferenciada (ovo) na qual todos os órgãos e sistemas de órgãos foram ligados em conjunto (Ver – Tabela das Regiões de órgãos).

Os Órgãos começaram a especializar-se em função (ou seja, os pulmões para respirar, etc.). No entanto, eles nunca perderam sua conexão inerente a todo o corpo (Ver – Tabela de Acupressão).

Na verdade, todas as células do corpo possuem o código genético (impressão digital do corpo). Deste modo, qualquer parte do corpo pode ser utilizada para analisar outra parte ou órgão.

Os órgãos internos possuem terminações nervosas nos pés, mãos, cabeça, dentes, língua, etc. Todos os órgãos no corpo são conectados (relacionados) uns aos outros, similar aos sistemas telefônicos no mundo.

O conhecimento da interrelacionalidade dos órgãos do corpo e partes combinadas com a habilidade dos curandeiros para usar seu corpo como um aparelho, máquina, tecnologia e instrumento para diagnosticar e tratar doenças coloca o curandeiro Africano no mais elevado nível de ciência.

Uma máquina impulsionada por combustível, dispositivo ou tecnologia não possuem sabedoria ou Ma’at.

A máquina, seja ela uma bala ou uma bomba, vai matar uma infantil criança ou um inimigo. Partículas de metais ou plásticos não possuem sabedoria, poder ou conhecimento ou Ma’at.

Uma sofisticada máquina de testes médicos computadorizada não reflete a inteligência integral/holística [wholistic] do ser humano.
Estas máquinas refletem a interação de partículas de metal.

Nenhuma máquina possui mais conhecimento do que seu criador.

Nenhuma moderna máquina movida a combustível (elétrica) possui a sabedoria de Ma’at e o poder do não-manifestado (espiritualidade) dos seres humanos.

Um curandeiro que depende totalmente de máquinas está refletindo ignorância e falta de treinamento espiritual e psíquico Africano-centrado.

A Antiga medicina Africana foi fundada sobre espiritualidade integral/holística [wholistic] e Ma’at.

Esta ciência médica pré-Egípcia tem entre 20.000 e 100.000 anos de idade. Na verdade, é a mais antiga ciência medicinal neste planeta.

O ‘Papiro de Westcar’ [Westcar Papyrus] (1550 A.C.), da décima – oitava dinastia possui histórias dos primeiros impérios, que datam de antes da Grande Pirâmide, e fazem referência aos médicos sacerdote/herbalistas do Rei Khufu (Quéops) da 4ª Dinastia (3800 A.C.)

Mais importante ainda, Herataf, filho do rei Khufu, menciona um cirurgião chamado TET. A medicina Africana usava o inteiro alcance e capacidades do cálculo integral/holístico e outras ciências.

A constatação de que o corpo humano alimentado espiritualmente é um instrumento tecnológico avançado para propósitos de diagnósticos e tratamentos era bem conhecida.

Os Caucasianos com o mais baixo teor de melanina só podem compreender entre vinte-e-cinco à quarenta por cento da astronomia, magnetismo e outros conceitos matemáticos necessários para construir as Grandes Pirâmides na África.

A compreensão limitada dos Caucasianos sobre conceitos matemáticos Africanos resultou na invenção das então-chamadas máquinas modernas de computadores, naves espaciais, automóveis e bombas nucleares.

Os outros setenta-e-cinco por cento da astrologia, ciência de saúde e matemática Africanas está fora do alcance do processo de pensamento Caucasiano.

O Africano ‘Papiro Matemático de Rhind’ (1650 A.C.) é o mais antigo texto sobre matemática e revela que os restantes setenta-e-cinco por cento da matemática que o antigo cientista Africano usava não tem sido interpretados [atualmente].

Pode ser visto que o antigo cientista Africano tinha a capacidade matemática para construir máquinas de qualquer tipo.

Obviamente, a sua avançada bioquímica e utilização do corpo como um instrumento tecnológico ainda está para ser compreendida ou explicada.

Máquinas (engenhocas modernas) não possuem sabedoria ou Ma’at.
Máquinas como computadores irão enviar cheques a pessoas mortas e avisos de morte para pessoas vivas.

Um termômetro não pode registrar (indicar) se o temperamento da temperatura corporal é úmido, molhado, seco, quente, terra, ar, fogo ou água.

A energia projetada dos os olhos é medida, identificada como ativa (masculino) ou passiva (Feminino) e classificada pelo sistema de temperamento. Energia projetada do olho pode ser sentida. Um indivíduo pode se sentir outra pessoa olhando para ele, enquanto está de costas e longe da pessoa. Isto é um exemplo do registro da energia do olho sobre as costas.

Os antigos médicos desenvolviam suas habilidades para medir, identificar e classificar a energia do olho. As habilidades integrais/Holísticas [Wholistic] deram aos cientistas médicos vastos recursos sublimes para o diagnóstico de estados doentes e tratamentos.

Cada doença, órgão e hormônio possuem um odor sublime. Cada órgão produz um odor específico seja em um estado de saúde ou doente.

Estes odores foram classificados como doce, amargo, salgado, pungente, azedo, ativo, passivo, terra, água, ar, fogo e etéreo.

A energia projetada pelos ouvidos, pulso, nariz, respiração, cabelo e pele eram diagnosticadas e classificadas. Estes são apenas algumas das habilidades que um praticante médio desenvolvia e utilizava na detecção e tratamento de doenças.

Os pensadores não-integrais/não-holísticos [non-wholistic thinkers] estão tentando copiar as habilidades holísticas humanas com máquinas.

Máquinas só podem usar energia grosseira (elétrica, nuclear, gás, etc.), enquanto os humanos podem usar fina energia mental, espiritual, emocional e física. Humanos não estão limitados a uma entrada de energia. Humanos podem usar toda a energia (psíquica, emocional, espiritual) para diagnosticar e tratar doenças. Um diagnóstico integral/holístico de um humano integral/holístico, dá um tratamento integral/holístico.

Nenhuma máquina, dispositivo ou tecnologia pode integralmente/holisticamente [wholistically] executar isto “a menos que ela dependa do combustível da mente, espírito, emoção e do corpo humano.” A Casa da Luz [The House of Light] por Paul Ghaliounegve tem mais informações.

A Medicina não-integral/não-holistica [non-wholistic] Caucasiana (isto é, Européia) está usando fragmentação e lógica militar predatória para duplicar a medicina integral/holística, sem máquinas movidas a combustível, Africana.

A cultura, ciência médica e civilização Caucasiana têm falhado em substituir máquinas elétricas e movidas a combustível pela habilidade humana.

Esta falha é refletida na superabundância de doenças físicas, psicose cultural (guerra social) e fracassos espirituais (indivíduos professam a crença em Deus e ainda roubam, mentem, assassinam e matam por um determinado governo ou ego) Caucasianos.

Ele vai continuar a falhar, porque a cultura Caucasiana utiliza falha [failure] para manipular e controlar as pessoas.

A Antiga ciência integral/holística de saúde Africana produziu muitos instrumentos de cura. Estes instrumentos de Ma’at requeriam o uso de energia psíquica e espiritual superior desenvolvida para seu uso adequado.

Os nomes desses instrumentos foram distorcidos e aculturados pelos Europeus. Muitos destes dispositivos de cura e de diagnóstico são rotulados como brinquedos e jogos.

Os jogos de “xadrez” e “damas” são extraídos de um dispositivo de adivinhação e cura Africano chamado Damas [Draughts].

Este dispositivo se parece exatamente como o xadrez, exceto que o então-chamado tabuleiro de jogo tem 27 quadrados, que estão definidos, em 3 linhas de quadrados com 9 colunas. Cada coluna de nove quadrados representa as nove forças de energia (Chakras) do indivíduo, respectivamente; nove colunas para o corpo, nove para a mente e nove para o espírito.

As então-chamadas peças do jogo eram colocados em uma tigela de Terracota ou saco de pano e misturadas por agitação. Em seguida, as peças eram retiradas (sem olhar) e colocadas no tabuleiro da direita para a esquerda. As peças têm significados similarmente às “cartas de tarô”. Estas estátuas de adivinhação (peças), uma vez colocadas no tabuleiro eram lidas para diagnosticar a doença, problema social, questões emocionais e prescrever o tratamento.

“Boliche” é um instrumento Africano de cura e diagnóstico e adivinhação confundido com um jogo. Na verdade, ele é o dispositivo Piramidal e ovo divinatório [it is the Pyramidal and divining egg device].

Os chamados pinos (chakras) eram colocados em forma de pirâmide, cada pino representando um órgão, destino, bem como estado espiritual, mental, emocional e social. O ovo divinatório (Bola de Boliche) era programado com a aura do paciente (um pedaço de roupa ou de cabelo era usado). Então a bola era rolada para derrubar os pinos.

Em seguida, o curador poderia fazer a leitura dos pinos com base em como eles caíam, a direção que estavam e de acordo com a astrologia e qual matriz eles formavam.

Finalmente, o curador podia então, programar a bola (ovo) e derrubar dos pinos (chakras), a fim de mudar o destino ou encontrar um remédio.

A “Escorregador” [“sliding board”] é, na verdade, o “dispositivo iônico de gravidade negativa” Africano. Este instrumento geralmente tinha uma prancha eletromagneticamente carregada e 12 (ou 24) degraus imãs carregados. Estes degraus (planos dos chakras) eram usados para recarregar o chakra positivo enquanto a prancha [escorregador] era usada para estimular a glândula pineal e aumentar a circulação para o cérebro.

O paciente escorregaria pela prancha abaixo com a cabeça primeiro e/ou com os pés em primeiro lugar de acordo com o tipo de tratamento necessitado.

O “balanço” [“swing] é outro mal-nomeado instrumento de cura Africano. A barra horizontal apoiaria o balanço; esta barra seria suspensa e anexada a postes verticais de apoio (três postes), que eram dispostos em forma de pirâmide. Os postes e a barra horizontal seriam carregados por ímãs. Assim, o paciente iria balançar no campo de força electromagnética; os raios alfa-gama e o campo de energia piramidal causariam uma polarização de energias em um nível físico e psíquico. Este é um dispositivo de cura Pendulo Piramidal [Pendulum Pyramidal Healing Device].

A “Gangorra” [“see-saw”] ou Tábua de Alinhamento Eletromagneticamente Ajustável Africana é um antigo dispositivo de cura. Ele era organizado em uma esfera circular de acordo com o órgão ser trado (ver – Gráfico do Olho).  A onda angular da energia de raio alfa era usada.  A tábua era colocada em um pivô pirâmide com cristais ou metais (ver – Gráfico Cristais e Metais) como um contrapeso para o paciente doente.

Em seguida, o paciente seria levado a “gangorrar” [“see-saw”] de acordo com as vibrações de ritmo (ver – Gráfico Música) do órgão doente.

Isto resultaria em polarização do órgão doente. Os ajustes de vibração dos órgãos internos causados pelo campo de força Eletromagnética da tábua, pirâmide, cristal e força de onda iônica [ionic wave force] excitavam o cuidado da cura. [healing care]

Os antigos instrumentos Africanos acima são apenas alguns dos muitos encontrados em restos fósseis, túmulos e desenhos.

No livro Supersensonics por Christopher Hill, dispositivos de cura são cientificamente explicados e validados para a função.

Uma vida integral/holística [wholistic] de Ma’at com elevada formação humana era requerida para um curandeiro para operá-los.

Os invasores e ladrões de túmulos (arqueólogos) Europeus acreditaram que os dispositivos eram brinquedos e jogos.

Eles só podem usar instrumentos que eles possam entender e validar por sua ciência (lógica primitiva de desenhos animados). [primitive cartoon logic].

Magnetismo e os Seus Efeitos Sobre o Sistema Vivo [Magnetism and its Effects on the Living System] por A. Davis W. e Rawls, Jr. pode ser utilizado para compreender adicionalmente estes dispositivos.

A ciência Africana é complexa e, ainda, baseada na fisiologia do corpo e ensinada sistematicamente.

———————————————————————————————-

O BARALHO DE CARTAS
[THE DECK OF CARDS]

Os Caucasianos têm reduzido o baralho de cartas para um brinquedo de jogo. Ele é Africano na origem e possui o simbolismo das cartas do Tarô Egípcio e espiritualidade e astrologia Africanas. As cartas eram usadas para ensinar astrologia, astronomia, matemática, adivinhação, espiritualidade e para diagnosticar e tratar doenças.
Um baralho de cartas tem …

Duas Cores ……………………… Vermelho e preto; ativo e passivo; positivo e
negativo; Princípio Masculino e Princípio Feminino;
Signos Masculinos (Aries, Gêmeos, Leão, Libra, Sagitário,
Aquário e Signos Femininos (Touro, Câncer, Virgem,
Escorpião, Capricórnio e Peixes).

Quatro Naipes …………………. Copas, Paus, Ouros, Espadas; Os quatro
elementos (fogo,água,ar e terra) as quatro estações.

Doze Cartas Reais …………… Reis, Rainhas, Valetes; os doze meses do ano.

52 Cartas………………………… As 52 semanas do ano.
.
13 Cartas em Cada naipe……. Os 12 signos do zodíaco e o sol; o corpo de
Osiris que foi cortado em 13 pedaços (des-membrado,
então, nós devemos re-lembrar ou re-mendar)[re-member]

Valores de Números………… Sete e Nove. O Número Sete (7) é o centro de
cada naipe. Os antigos acreditavam que existem sete
planetas. Eles são as forças celestiais (sete planetas)
que simbolizam os Chakras; Ma’at e as sete salas de Osiris.
Existem sete dias para uma semana. O número nove (9) como
o último número único. O Ciclo de experiência; O número que
inclui todos os planetas; e é o dígito mais elevado. Após o nove,
existe o “0” e a seqüência começa de novo com “1.”
Existem nove buracos no corpo (o buraco umbilical é fechado).

O Coringa …………………… O Coringa é o “mais elevado” [“highest”] símbolo
no baralho. Usualmente figurado como o destino em uma roupa
de Tolo [Louco]. Ele é rejeitado ou “jogado com” [“played wild”]
em jgos de cartas Caucasianos. O Seu verdadeiro significado é
idêntico com aquele do “0” ou “Carta O Louco” no Tarô Egípcio.
Ele é o elemento espiritual que completa a existência da terra (365 dias).

CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DE PERSONALIDADE OU DOENÇA

Signos de Fogo ……………. Copas = Áries, Leão, Sagitário
Signos de Terra ………… Espadas = Touro, Virgem, Capricórnio
Signos de Ar ……………….. Ouros = Gêmeos, Libra, Aquário
Signos de Água …………….. Paus = Câncer, Escorpião, Peixes

QUALIDADE DE PERSONALIDADE OU DOENÇA

Cardinais (Doenças, Extrovertidas, iniciadoras, agressivas,) =
Áries (Copas), Câncer (Paus), Libra (Ouros), Capricórnio (Espadas)
Fixos (Resiste mudança, originadores, doenças severas) =
Touro (Espada), Leão (Copas), Escorpião (Paus), Aquário (Ouros)

Mutáveis (Flexíveis, Versáteis, Cura é rápida) = Gêmeos (Ouros),
Virgem (Espadas), Sagitário (Copas), Peixes (Paus)


N
AIPES DE CARTAS

A ordem corresponde às Estações: Copas, Paus, Ouros, Espadas ou
Primavera, Verão, Outono, Inverno.

———————————————————————————————-


O SISTEMA DE MISTÉRIO [THE MYSTERY SYSTEM]

Os médicos de África recebiam educação formal por serem iniciados no sistema de mistério. Um praticante médico era selecionado para a iniciação assim como os modernos estudantes universitários são selecionados para universidades através de notas e perfil de personalidade.

Os estudantes (iniciados) poderiam participar em sua educação em um nível de educação geral chamado de aprendizado Exotérico, ou em um nível elevado chamado Esotérico.

O sistema de mistério tinha sete graus (níveis ou passos) de aprendizado antes de ser concluído.

O primeiro grau educa você no vulgar, ou aspectos básicos da medicina e é conhecido como PASTORPHOROS. Este sistema não é confinado à medicina e inclui todas as ciências conhecidas e desconhecidas. Entretanto, o iniciado podia ser educado para uma área específica (principal) ou talento, ou uma combinação de áreas (principais).

Em qualquer caso, sobre a competição do primeiro degrau o estudante avança para o degrau de NEOCOROS, o qual foca na energia estrutural das medicinas como a energia das formas (quadrados, pirâmides, triângulos, obeliscos).
,
Então, o grau de MELANOPHOROS é estudado, onde o estudante aprende as forças energéticas da energia não-polarizada como o estado de energia de DNA-Melanina [The Melanin-DNA energy state], o qual é criado entre o estado de vida e morte.

No grau de KISTOPHORUS, o estudante aprende como querer a lei inerente de plantas, metais cristais, cores, imãs, música, etc.

No quinto grau de BALAHATE, o estudante aprende a ciência da natureza e interações de leis alquímicas.

No sexto grau de ASTRONOMOS, o estudante aprende ciclos, astrologia e a manipulação das forças cósmicas e a sua reação nas células, pensamentos, bioquímica, órgãos, ossos, emoções, vitaminas, e minerais no corpo e na galáxia.

No sétimo grau de PROPHETA, o estudante aprende todos os segredos do elevado sistema de mistério e se torna um deus (mestre, Ph.D).

Interessante notar, a palavra deus não é mencionada no sentido ortodoxo Europeu. Na cultura africana, se um frango concebesse (filhotes) eles poderiam ser chamados frangos, e se Deus tivesse filhos (homem) eles poderiam ser chamados deuses.

O título de deus era alcançado via o sistema de mistério e na aplicação de Ma’at na vida diária. O curso completo poderia levar 13 anos ou mais (uma combinação de colégio e universidade).

Hoje, o curso tem de ser adaptado, reduzido e traduzido e colocado em uma linguagem conducente para a condição social em que os Africanos estão (Supremacia Branca).

Ele deve ser usado como tecnologia para a Liberação Africana.

A seleção de um estudante para o sistema de mistério esotérico poderia levar de dois a três anos. Hipócrates passou na estimativa mais extrema, dois anos ou menos na África.
O seu conhecimento de medicina pode ter sido esotérico ou um curso geral do sistema de mistério.

Em outras palavras, a medicina Grega e Caucasiana é baseada apenas nos primeiros livros (primeiro grau) da ciência médica Africana.

Ainda assim, com este conhecimento limitado, Hipócrates curou aproximadamente 3000 pessoas em sua vida. Ele não conheceu a circulação do sangue no corpo.

Ele usou os livros roubados de África junto com a informação ensinada pelos sarcedotes/monges praticantes da saúde do templo do culto de Escalypius. [Esculápio – nome Grego para Imhotep].

———————————————————————————————-

caduceu simbolo

tehuti com caduceu

———————————————————————————————-

Llaila O. Afrika – Saúde Holística Africana [African Holistic Health]

Pg. 29-43.

A Revolução Negligenciada [The Overlooked Revolution]


Anúncios

Sobre https://estahorareall.wordpress.com/

https://estahorareall.wordpress.com/
Esse post foi publicado em Dr. Llaila Afrika, Saúde Holística Africana - Llaila O. Afrika e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s