Melanina – Uma Chave Para a Liberdade – Capítulo VII – Richard King M.D –

capa melaxxxxxxxMelanin - Key To Freedom - capa

 
Melanina – Uma Chave Para a Liberdade –
por
Richard King M.D. –
pg. 35 – 37
Melanina e a Glândula Pineal,
Relações da Densidade Óssea com a Melanina da Pele

 

———————————————————–

 

 

Melanina e a Glândula Pineal,
Relações da Densidade Óssea com a Melanina da Pele

 
Preta Melanina é um biopigmento fundamental, O Preto Químico da Vida, encontrado em todo o corpo de todos os seres humanos, em sua pele, olhos, glândulas endócrinas, cérebro, sangue, músculos, pulmões, trato gastrointestinal, rim/trato urogenital, órgãos sexuais, etc.

Melanina, embora presente em muitos locais diferentes do corpo, funciona como um Integral Santo Corpo Preto (HBB) [Whole Holy Black Body]. O Ponto Preto, Olho de Heru, Glândula Pineal, Terceiro Olho.

O Olho de Heru produz Verdadeira Consciência Espiritual, Gênio Criativo, Beatífica Visão, para tornar-se semelhante a Deus, e manter comunhão com os Imortais (ancestrais).

Ao longo de um período contínuo de quatro mil anos antes do surgimento da Biblioteca Grega de Alexandria houveram  Professores Médicos Africanos da Academia Educacional Africana.

O Sistema de Mistério Egípcio, definiu O Olho de Heru em seus textos escritos (42 Livros de Tehuti, Textos das Pirâmides, Textos, Textos dos Sarcófagos, Livro do Surgimento pelo Dia [Book of The Coming For  By Day]  (Livro dos Mortos).

Estes Homens e Mulheres Africanos, Professores da Universidade Kemética, O Sistema de Mistério de Kemit (Egito), nestes vários textos escritos definiram com precisão o local, fisiologia, e relacionamento do Olho de Heru (Glândula Pineal) para à luz solar, luz da Lua, Alma, e o Santo Corpo Preto  [Holy Black Body] (HBB).

O Santo Corpo Preto (HBB) foi nomeado por esses antigos africanos como o “I 33-Tecido de Horus” [I 33-Tissue of Horus], “Coisa Fina” [Fine Stuff], e “Carne de Ra” [Flesh of Ra].

No meio das três primeiras seções do registro superior do painel direito do segundo santuário do Faraó Tutankhamun, 18ª Dinastia Egípcia, de 1530 A.C. (1200 anos antes da Biblioteca Grega de Alexandria) estão seis figuras mumiformes que foram traduzidos por Rkhty Amen-Jones (R. King, A Origem Africana de Psiquiatria Biológica, p. 49, 1990) –

(1) Cabeça de Horus,

(2) Face of Horus,

(3) Pescoço de Horus,

(4) I 33 Tecido de Horus  [I 33 Tissue of Horus],

(5) Olho Interior  [Inner Eye],

(6) Porta de Entrada  [Doorway].

O I-33 Tecido de Horus [“I-33 Tissue of Horus”] também foi traduzido por Piankoff como “Coisa Fina” [“Fine Stuff”]
(A. Piankoff, Os Santuários de Tutankhamun, Princeton Univ. Press, 1977).

O conceito do Olho de Heru como um olho interno é claro por si mesmo e auto-explicativo. Pois visão interior era um nível de operação consciente, o uso direto da alma para além do uso da mente que era desenvolvido nos estudantes da Universidade Africana, no grau 2, Intellegence [Intelligentes] e grau 3, Filhos da Luz [Sons of Light]
(George James, Legado Roubado, Capítulo 3).

O sistema educacional dos antigos Kamitas literalmente aumentava a freqüência vibratória, e secreção do hormônio melatonina, um hormônio ativador de Melanina.

Porta de Entrada [Doorway] refere-se à porta da Fontanela Anterior, as Suturas Cranianas na parte Superior do Crânio, por meio da qual a alma, é dito, passa durante o curso da viagem fora do corpo. Porta de Entrada [Doorway] também se refere ao funcionamento e função da Melanina em cada um dos diversos locais de Melanina no corpo, uma vez que é influenciada pelo hormônio Pineal, melatonina.

A definição  “I-33 Tecido de Horus” do Olho de Heru pelos antigos médicos Africanos revela claramente um conhecimento de alta ciência e da relação do Olho de Heru ao Sistema de Melanina do Integral Corpo [Whole Body Melanin System], A Coisa Fina [Fine Stuff].

Existem três glândulas do pescoço, que são controladas pelo Olho de Heru/Glândula Pineal – Tiróide, Paratireóide, e Células Tirocalcitonina. A paratireóide produz o hormônio da paratireóide (PTH), que puxa o cálcio para fora do armazenamento ósseo para aumentar os níveis sanguíneos de Cálcio. Enquanto que as Células Tirocalcitonina aumentam o armazenamento de Cálcio no osso a partir do sangue.

Bell (N.H. Bell, Vitamina D- sistema endócrino,  J. Clin. Invest. 76: 1-6, 1985) informou que, em pessoas Pretas é encontrado um maior nível de hormônio PTH e totalmente ativado hormônio da vitamina D (1,25 (OH) 2D) do que o encontrado em Brancos.

As secreções da Glândula Pineal aumentam o nível de secreções hormonais pela Glândula Paratireóide, PTH (J.D. Kiss, Acta. Medica. Academinae Seientiarum Hungaricae, Tomus 26 (4): 363-370).

As secreções do O Olho de Heru/Glândula Pineal diminuem as secreções hormonais da Tireóide e Tirocalcitonina (G. Csaba, Acta. Biol. Acad. Sei. Hung. 19 (1): 35-41, 1968).

A Melanina está presente dentro da Glândula Pineal (E. Santamarina, Canad. J. Biochem. Physiol. 36: 227-235, 1958) e determina um nível mais elevado de secreções hormonais da Pineal como encontrado em pessoas Pretas (King, 1994, W. Pelham, J. Clin. Endocrinol. Metab. 37: 341-344, 1973).

O Olho de Heru, Glândula Pineal, está ligado às glândulas do pescoço (Tiróide, Paratireóides, Tirocalcitonina) e  Melanina (Pele, e outros locais do Inteiro Corpo de Melanina) através de cálcio e vitamina D. A formação de vitamina D primeiramente começa na Pele como uma pré-vitamina 7-desidrocolesterol. Quando a luz passa através da camada de Melanina-da-Pele, ela energiza e converte para D3 a qual, então, passa para o sangue, transportada para o fígado e convertida (hidroxilação) de 25-hidroxi-vitamina D (25-OHD), em seguida, passa no sangue para o rim para conversão final (hidroxilação) para formar 1,25 (OH) 2D, A vitamina D (T.C. Clemens, Lancet 1: 74-76, 1982; M.F. Holick, Science 21 1 (6): 590-593, 1981).

Criticamente, esta fase final da formação da vitamina D é controlada pelo PTH o qual existe em um nível de sangue mais elevado em Pretos do que os Brancos, porque os Pretos têm menos calcificação pineal e, conseqüentemente, níveis sanguíneos mais elevados de melatonina Pineal (G.M. Vaughan, J. Clin. Endocrinol. Metab. 42: 752-764), o que eleva o nível de PTH.

Sabe-se que a cor do revestimento exterior do olho, a íris, reflete o grau de pigmentação em sítios internos tais como o ouvido interno e, por extensão lógica, a glândula pineal (J.D. Hood, Audiologia 15: 449-464, 1976).

Assim, não apenas as pessoas Pretas têm uma menor incidência de calcificação pineal, maiores níveis de secreção de melatonina pineal, e os Pretos têm uma densidade de seus ossos de 5-10% maior, e uma taxa significativamente menor de osteoporose em mulheres após a menopausa, quando comparado com mulheres Brancas (Williams, 1990; S. Cohn, Metab. Clin. Exp .26:171-178, 1977).

Assim, Cálcio e Vitamina D servem um papel de Feedback para permitir ao Olho de Heru/Glândula Pineal determinar a eficiência da melanina da pele e outros locais do corpo do papel da melanina como uma porta de entrada na recepção da luz.

Anúncios

Sobre https://estahorareall.wordpress.com/

https://estahorareall.wordpress.com/
Esse post foi publicado em Dr. Richard King M.D., Melanina - Uma Chave Para A Liberdade e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s