MELANINA: A Chave Química para a Grandeza Preta – Carol Barnes

PDF Aqui: MELANINA, A Chave Química Para a Grandeza Preta – Carol Barnes

——————————————————————————————————————

51gyqEc9tyL._SX365_BO1,204,203,200_

carol barnes - - CAPA melanin

carol barnes - - pg.2 - contracapa

————————————————————————–

              TITULOOOO

————————————————————————–

carol barnes - - pg.3 - Agradecimentos

                                      AGRADECIMENTO

Iluminação sobre MELANINA é uma inspiração de todos os dias para mim. Eu cresço constantemente! Os principais contribuintes para o meu inicial conhecimento sobre MELANINA foram dois Mestres Professores – Dr. Richard King e Hunter A. Adams. Obrigado pela sua orientação! O ESTADO DE MENTE UNIVERSAL necessário para escrever este documento não teria sido possível sem os seus ensinamentos.

.

————————————————————————–

                            PREFÁCIO

Este relatório é o primeiro de uma série de artigos, livros, parafernália, etc.,

sobre o químico MELANINA (a substância que dá ao HUMANO PRETO a sua

cor PRETA) que será emitida sob o título:

“MELANIN BLACK GREATNESS SERIES”

[“SÉRIE MELANINA GRANDEZA PRETA”]

   por Carol Barnes

Este artigo, bem como apresentações futuras, é projetado para familiarizar o HUMANO PRETO com a MELANINA e sua importância para a vida, processos de memória, história Africana antiga, luz solar, música, dança, anti-envelhecimento, anti-câncer, religião, eletromagnetismo, e muitos outros parâmetros científicos e culturais. Grande parte da literatura sobre o tema da MELANINA é de natureza altamente técnica e pode exigir um conhecimento em ciência para compreender corretamente e converter a tecnologia existente/nova para termos “leigos”. Um dos objetivos da “SÉRIE MELANINA GRANDEZA PRETA” [“MELANIN BLACK GREATNESS SERIES”] é remover a natureza técnica do assunto e apresentar a MELANINA em termos “leigos” para promover a consciência universal sobre a Grandeza da Negritude [Blackness] (MELANINA) entre todos HUMANOS PRETOS.

.

————————————————————————–

carol barnes - - pg. 4 - Copyright Original

.

————————————————————————–

carol barnes - - pg. 5 - tabela conteúdo - índice ooRIGINAL

                                   ÍNDICE

RESUMO ………………………………………………………………………………   1

INTRODUÇÃO ………………………………………………………………………   3

O QUE É MELANINA?  ………………………………………………………….   7

POR QUE A MELANINA É PRETA?   ………………………………………. 15

COMO A MELANINA É FABRICADA NO
SER HUMANO PRETO   ………………………………………………………..  19

PRODUÇÃO DE MELANINA NA PELE   ………………………………..   29

PRODUÇÃO DE MELANINA NOS ÓRGÃOS INTERNOS …………   31

O QUE É CONHECIDO SOBRE MELANINA   ………………………….  35

QUAL É O POTENCIAL DA MELANINA   ………………………………   39

PRINCIPAIS ÓRGÃOS NO HUMANO PRETO QUE CONTÊM
ELEVADAS CONCENTRAÇÕES DE MELANINA   ………………….   41

CONDIÇÕES, AÇÕES, PECULIARIDADES CONTROLADAS
POR MELANINA E CENTROS DE MELANINA   ……………………   53

ESTADOS DE ENERGIA/EXCITAÇÃO DE ELÉTRONS   ………..   57

COMO DROGAS TÓXICAS E QUÍMICOS AFETAM OU
ALTERAM O PAPEL DA MELANINA E FUNÇÕES VITAIS ……..  69

SEMELHANTE DISSOLVE SEMELHANTE   ………………………….. 73

O QUE SÃO ALCALÓDES   ……………………………………………………  79

EXEMPLOS DE ALCALÓIDES UTILIZADOS PELO
CORPO PARA FUNÇÕES VITAIS   ………………………………………..   81

ALCALÓIDES ALTAMENTE TÓXICOS QUE ALTERAM A
REATIVIDADE DA MELANINA   …………………………………………   83

CONCLUSÃO   ……………………………………………………………………   89

GLOSSÁRIO   …………………………………………………………………….    93

REFERÊNCIAS   …………………………………………………………………   97

.

————————————————————————–

                                  RESUMO
,

O químico MELANINA é um biopolímero único ou “químico da vida” [“life chemical”] encontrado em altas concentrações em vários órgãos e/ou centros funcionais (Centros de Melanina) no HUMANO PRETO (homem/ mulher Pretos).

No passado, a MELANINA foi considerado por “cientistas ocidentais” por ser um “resíduo” [“waste product”] do metabolismo do corpo e por não servir nenhuma função útil dentro do corpo do HUMANO PRETO. Por causa de preconceito e tolice, a pesquisa científica sobre MELANINA movia-se a um ritmo lento ou era completamente ignorada. Recentemente, os cientistas descobriram que a MELANINA é um químico refinado, complexo, multifuncional (muitos acessórios) que possui uma grande variedade de funções importantes dentro do corpo do HUMANO PRETO e no ambiente (plantas, corpos d’água, solo, animais). A MELANINA está localizada em áreas importantes do sistema nervoso e principais órgãos em todo o HUMANO PRETO.

Uma propriedade ou traço de personalidade exibido pela MELANINA (o qual é criticamente importante para o bem-estar do HUMANO PRETO) é sua capacidade de combinar ou reagir quimicamente com várias DROGAS E QUÍMICOS. Propõe-se aqui que, drogas tóxicas ilegais, tais como COCAÍNA, LSD, MACONHA, HEROÍNA, ANFETAMINAS, etc., alteram ou modificam a estrutura química, carga elétrica e configuração eletrônica da MELANINA, alterando assim muitas atividades que suportam a vida. Estas alterações podem reduzir a função de vários órgãos e/ou centros de MELANINA no HUMANO PRETO, conduzindo assim a numerosas desordens do corpo, tais como:

– Uma redução na Criação de Conhecimento

– Uma Redução em sua Capacidade de Recuperar Memória do Armazenamento

– Uma Perda de Motivação

– Erupções Cutâneas

– Câncer

– Uma Redução da Capacidade Para se Desenvolver em Vários Estados Espirituais ou Estados de Energia

– Pressão Alta

– Redução da Atividade Física

– Morte Precoce

Além disso, drogas legais utilizadas pela profissão médica, tais como tetraciclinas, neurolépticos (para tratamento de psicose), etc., têm uma forte afinidade para reagir com e/ou ligarem-se à MELANINA e podem ser TÓXICOS para todos os Centros de MELANINA no HUMANO PRETO.

Finalmente, herbicidas ambientais tais como PARAQUATS e “AGENTE LARANJA” (Dioxano) ligam-se irreversivelmente com a MELANINA e permanecem no HUMANO PRETO por toda a vida causando muitas das desordens corporais [e mentais] acima mencionadas.

Este é um esboço geral sobre a MELANINA , o seu modo de produção, localização, e influência dos parâmetros culturais. Ele compara a estrutura química da MELANINA e principais DROGAS sociais tais como COCAÍNA, LSD e MACONHA, e mostra que as semelhanças estruturais das DROGAS TÓXICAS e da MELANINA levam a DISTÚRBIOS DO CORPO e MORTE no HUMANIO PRETO!!
Direções futuras relativas à pesquisa e desenvolvimento e controle do ambiente de MELANINA também são descritas.

.

————————————————————————–

Pg. 3

————————————————————————–

melanin cabeçario

,

MELANINA: A CHAVE QUÍMICA PARA A GRANDEZA PRETA

————————————————————————–

                                      INTRODUÇÃO
,

O HUMANO PRETO é abençoado pela natureza naquilo que ele ou ela é dotado/a com um químico altamente funcional que regula essencialmente todas as funções e atividades corporais. O HUMANO PRETO se distingue de outras espécies humanas naquilo que ele ou ela tende a ter um maior número de órgãos e sistemas do corpo que contêm elevadas concentrações de um químico que é PRETO na cor. Este químico é chamado de MELANINA e é responsável por fabricar e sustentar a vida.

A MELANINA é localizada em áreas importantes (*) do HUMANO PRETO, tais como:

– Sistema Nervoso Central

– Sistema Nervoso Autônomo (Automático)

– Sistema Nervoso Periférico (Periferal, superfície)

– Sistema neuroendócrino Difuso (Glândulas)

– Vísceras (Principais Órgãos Internos)

[(*) Barr, F. E., “Melanin: The Organizing Molecule”, Medical Hypothesis, Vol. 11:1, March 1983.]

Por causa de sua presença generalizada nos órgãos, sistema nervoso e glândulas citados acima, você poderia esperar a MELANINA para servir alguma função vital ou a natureza não a teria incorporado nesses sistemas!!!

As áreas da biologia e patobiologia da MELANINA têm avançado significativamente nos últimos 40 anos desde a primeira conferência internacional em 1946, a qual foi designada para avaliar minuciosamente o químico MELANINA (*).

[(*) Edelstein, L. M. “Melanin – A Unique Biopolymer”, Pathobiology Annual. Vol. 1, pp. 331; 312, 1971.]

[(*) Aethschirle, M. S., Hegedus, Z. L. “The Importance of Studying Visceral Melanins”, Clinical Pharm. and Therap. 19 (2): P. 126, 1976.]

Parece que “cientistas ocidentais” estão de fato interessados na NEGRITUDE [BLACKNESS] do HUMANO PRETO e têm justificado sua importância, gastando milhões de dólares anualmente para o seu estudo. Ao mesmo tempo, é dito e ensinado ao HUMANO PRETO que sua NEGRITUDE [BLACKNESS] não é importante.

Alguns dermatologistas brancos hoje estão com medo da MELANINA e a consideram como sendo um químico “AMEAÇADOR”. Brancos têm medo da NEGRITUDE [BLACKNESS] e desenvolvem hipóteses para apoiar suas crenças (*). Esta mentira ou medo é uma continuação do genocídio mental que tem dificultado o progresso do HUMANO PRETO por mais de 2000 anos ou desde a queda da civilização EGÍPCIA PRETA em 332 A.C..

[(*) Morison, W. L., “What Is The Function of MELANIN?”, Arch Dermatol. Vol. 121, pp. 1160-1163, September 1985.]

Eu poderia escrever e falar sem parar sobre os problemas do HUMANO PRETO mas é minha intenção apresentar neste relatório uma questão crítica que está afrontando o HUMANO PRETO hoje. A questão, colocando simplesmente, é que “A INTEIRA SOCIEDADE DO HUMANO PRETO ESTÁ SENDO DESTRUÍDA COM TÓXICAS DROGAS, QUÍMICOS, E ENERGIA ELETROMAGNÉTICA OU RADIAÇÃO”.
Estas DROGAS TÓXICAS, etc., estão direta e indiretamente sendo forçadas em cima de nossa comunidade pela sociedade branca.

O HUMANO PRETO também participa neste procedimento desumano devido à falta de consciência sobre seu passado, presente e futuro, e sobre sua razão de existir no planeta e no universo.

A química do corpo do HUMANO PRETO é a mais refinada, complexa e sofisticada entre qualquer espécie humana em existência hoje. Este refinamento apresenta-se nas elevadas capacidades mentais e físicas, bem como nas personalizadas características faciais e estrutura do corpo do HUMANO PRETO.

O indivíduo lendo estas linhas pode se identificar com as capacidades físicas, mas pode negar as capacidades mentais devido à civilização ocidental. Deixe-me assegurar-lhe de que os seus processos MENTAIS (PODER CEREBRAL) [BRAIN POWER] são controlados pela mesma substância química que dá aos HUMANOS PRETOS as suas habilidades mentais/físicas superiores (atletismo, dança rítmica). Este químico, novamente, meus amigos, é a MELANINA!

Os Japoneses e outros Orientais possuem níveis de MELANINA mais elevados do que os brancos (*). Eles estão demonstrando excelentes capacidades mentais com a tecnologia superior que está no mercado em todo o mundo.

[(*) Pathak, M. A., Activation of the Melanocyte System by Ultraviolet Radiation and Cell Transformation [Ativação do Sistema de Melanócitos Por Radição Ultravioleta e Transformação Celular], Annals of the New York Academy of Science, The Medical and Biological Effects of Light, Vol. 453, pp. 328-338, September, 1985.]

Alguém, então, poderia perguntar, “Por que o HUMANO PRETO não tem progredido na sociedade branca?” “O que está impedindo-o de alcançar elevados objetivos?” “Por que outras espécies de humanos com menos capacidades físicas/mentais (100% menos) são capazes de adquirir riqueza, e possuir e administrar grandes corporações, e liderar nações, efetivamente?”

A resposta a esta questão inclui preocupações maiores, tais como:

– Falta de Independência Econômica

– Falta de Liderança

– Falta de Organização

– Efeito Caranguejo

– Educação Deficiente

– Falta de Conhecimento de nossa Grande História

– Saúde Deficiente

– Influência Ocidental Negativa

– Complexo De Inferioridade

Somos confrontados com muitos problemas como um povo e cada problema deve ser estudado e resolvido individualmente. Todos os problemas que afligem o HUMANO PRETO não podem ser resolvidos ‘da noite pro dia’. À medida que competência e profissionalismo crescem na sociedade PRETA, acredita-se que os principais problemas e preocupações acabarão por ser abordados pelos HUMANOS PRETOS com um profissionalismo especial único para aquele problema e preocupação (desde que o indivíduo seja “consciente” e tenha desenvolvido uma mentalidade Afrocêntrica). Esta “abordagem” é casual, mas, até que nos unamos como povo ela terá de ser suficiente.

Como citado anteriormente, DROGAS e QUÍMICOS TÓXICOS estão destruindo o coração da SOCIEDADE PRETA e causando muitas mortes. Drogas tóxicas, tais como COCAÍNA, LSD, e MACONHA são muito SEMELHANTES à MELANINA e às sub-unidades que compõem a MELANINA (tirosina, melatonina, outros alcalóides). Estas semelhanças na estrutura química levam os efeitos viciantes e intoxicantes dessas drogas a:

Trabalhar em um ritmo mais rápido

Levar um usuário a experimentar mais altas “elevações” e mais baixas “baixas” [Cause a user to experience higher “highs” and lower “lows”]

Permanecer no sistema do HUMANO PRETO por longos períodos de tempo

Estas semelhanças são apresentadas neste relatório em uma tentativa de expor aos HUMANOS PRETOS, políticos comunidade científica, e outros, para a importância de eliminar as DROGAS e QUÍMICOS TÓXICOS do corpo e do ambiente em que vive o HUMANO PRETO.

.
————————————————————————–

Pg. 7

————————————————————————–

what is melkanin cabeçalho

O QUE É MELANINA?

,

O que é a MELANINA? Esta é a pergunta mais freqüentemente perguntada pelo HUMANO PRETO quando o assunto de MELANINA entra na conversa. Ao longo de toda a nossa vida, nós, como HUMANOS PRETOS, reconhecemos a MELANINA visualmente como o químico PRETO na nossa pele, olhos e cabelo. No entanto, durante os últimos cem anos isto não tem “provocado” o nosso interesse. Nós apenas ‘tomamos por aceito’ [we Just take it for granted] ou nos sentimos “negativos” sobre isto, porque isto causa ao HUMANO PRETO muitos problemas e desconfortos na sociedade ocidental.

A MELANINA tem propriedades físicas (peculiaridades de personalidade), que a distinguem de outros químicos e é tão fantástica que pode ser considerado “DIVINA”. A NEGRITUDE [BLACKNESS] da MELANINA é uma propriedade física. Esta propriedade física (NEGRITUDE) [BLACKNESS] apenas designa a cor da MELANINA.

A MELANINA tem outras propriedades, tais como:

ODORA MELANINA tem um cheiro agradável [pleasant smell] – o qual é importante na atração sexual. Este odor pode ser atribuído à peculiaridade altamente aromática (perfume), grupo funcional amina ou Nitrogênio, e enxofre/ou conteúdo de metal elementar dentro da sua estrutura.

RESISTÊNCIA TÉRMICA A Melanina pode ser exposta a 1225°F e reter cerca de 50% das suas propriedades originais.

DUREZA [THOUGHNESS] A estrutura de anéis aromáticos da MELANINA a torna rígida, porém flexível como a borracha ou o plástico. Esta propriedade física é o motivo pelo qual a pele do HUMANO PRETO é dura e difícil de penetrar com uma seringa médica. A MELANINA também causa a natureza expressiva, brilhante e autoconfiante do HUMANO PRETO (dureza).

Neste relatório, nós vamos discutir sobre MELANINA no que diz respeito às suas propriedades químicas ou personalidade química. Esta “abordagem” pode começar a ajudar o HUMANO PRETO a perceber a sua GRANDEZA e SUPERPOTENCIAL.

A estrutura química da MELANINA é mostrada na Figura-1. Por favor, dê uma boa olhada nessa estrutura química e consigne-a para a memória!! Copie a estrutura em papel repetidamente!! Isso irá ajudá-lo a memorizá-la em uma maneira fácil. Você deve estar muito familiarizado com esta estrutura. Ela tem causado ao HUMANO PRETO muito derramamento de sangue e sofrimento….somente porque ela é PRETA!! Contudo, HUMANOS PRETOS, lembrem-se, por favor, a MELANINA é uma formidável e maravilhosa molécula porque ela organiza e suporta praticamente todas as áreas dentro do seu CORPO PRETO e mantém você em contato constante com as químicas do universo! [keep you in constant contact with the chemistries of the universe!].

MELANINA - - -

MOLÉCULA MELANINA
A palavra MELANINA (*), quando analisada em seus sub-componentes, pode ser definida da seguinte forma:

– Melano (Palavra Grega) = PRETO

– A palavra MEL é derivada de Melano

– Portanto, MEL = PRETO

ANIN é derivado de uma palavra semelhante chamada amina AMINA é um grupo funcional baseado em Nitrogênio derivado da Amônia (NH3) e é designado em química como uma amina de hidrocarboneto quando se encontra ligada a hidrocarbonetos. Hidrocarbonetos são unidades químicas que  contêm átomos de carbono e hidrogênio (ver Figura-2)

Portanto, MELANINA = AMINA PRETA [BLACK AMINE]
Irmãos e Irmãs, parece que uma substância química que é realmente uma PRETA AMINA DE HIDROCARBONETO é a substância que tem causado ao HUMANO PRETO a maior parte de seu sofrimento e opressão por mais de 2000 anos. Você sabe, é engraçado como os QUÍMICOS são mesmo TÓXICOS de um ponto de vista (química aplicada) SOCIAL, CULTURAL, e POLÍTICO.

————————————————————————–

(*) Existem muitas pessoas ao redor do mundo que estão envolvidas profissionalmente com química: químicos, bioquímicos, farmacêuticos, etc. Indivíduos em outras profissões também tomaram um curso universitário em química geral. Eles provavelmente não são conscientes do fato de que esta disciplina [química] teve suas origens no Egito e na Etiópia e aponta para um conhecimento de ciência pelos antigos PRETOS *.

[ * – Hawley Gessner, G., The Condensed Chemical Dictionary (O Dicionário Químico Condensado)10th Edition, Van Nostrand Reihold Company, New York, New York p. 1120, 1981.]

Primeiro, vamos definir a palavra “QUÍMICA” [“CHEMISTRY”]:

QUIM [CHEM] –  vem da palavra KHEM, que é o que os Gregos chamaram de Egito nos tempos antigos. Os Gregos adicionaram a vogal (e) para a palavra Egípcia KHM para chegar à palavra KHEM. KHM foi usado pelos antigos PRETOS como um termo para designar o povo de sua terra. KHEM foi mal interpretado [misinterpreted] por cientistas ocidentais para significar “TERRA PRETA”, em referência ao solo.

ISTRY –  o estudo de um assunto particular!

Chemistry [Química] – o estudo dos PRETOS ou NEGRITUDE [BLACKNESS]. A NEGRITUDE (encontrada em PRETOS antigos e modernos) é causada pelo químico MELANINA. Portanto, o estudo da NEGRITUDE = o estudo da MELANINA!

QUÍMICA [CHEMISTRY] = O ESTUDO DE MELANINA (NEGRITUDE) [BLACKNESS].

.

————————————————————————–

.

figura 2 barnes - - -

.

————————————————————————–

.

MELANINA é um biopolímero de tamanho indeterminado. O termo MELANINA é usado para representar estruturas químicas que variam em cor, do MARROM DOURADO ao PRETO [GOLDEN BROWN to BLACK] e são fabricadas no corpo a partir de unidades químicas menores, tais como:

Fenilalanina (1,2)

O Aminoácido Tirosina

Catecolaminas, tais como:

  Dopamina

Norepinefrina

Epinefrina (Adrenalina)
Todas estas sub-unidades menores polimerizam (formam uma cadeia) para MELANINA. Além disso, indolaminas [indoleamines], tais como:

Serotonina (derivada do triptofano da dieta)

Melatonina/derivados de Melatonina (Betacarbolinas)
(produzidas pela GLÂNDULA PINEAL)

… também polimerizam e co-polimerizam para formar MELANINA (Ver Figura-3).

Outros químicos, tais como:

Purina

Pteridinas

Naftoquinona

Antraquinona

Fenoxazones

Polycyclicquinone

Flavina

Flavonóide

… Ou polimerizam ou co-polimerizam para a estrutura de MELANINA.

 

.

————————————————————————–

.

FIGURA 3 - BARNES

MELANINA neste ponto pode ser definida como um heterogêneo (diferentes sub-unidades) policíclico (muitos círculos ou anéis) polímero de alto peso molecular (muitas ligações de cadeia) contendo vários tipos de importantes vínculos de ligação (carbono-carbono saturado, corbon-nitrogênio, peróxidos, éter, quinone, organometálicos, etc.) e são geralmente de MARROM à PRETO na cor. Diferentes sub-unidades químicas, tipos de ligação e grupos funcionais organizados em uma ordem específica dão à MELANINA suas propriedades químicas e físicas únicas.

MELANINA também é encontrada em nosso ambiente em lugares como o solo, plantas, animais e nas águas dos riachos, lagos, nascentes, mares e rios. *
[ * – Aiken, G. R., McKinght, D.M., etc., “Humic Substances In Soil Sediment and Water” John Wiley & Son, Inc. 1985.]

A concentração nos corpos de água varia de partes por milhão à partes por bilhão e ela existe como MELANINA solúvel nestas fases líquidas. Isso pode apontar para uma propriedade terapêutica de MELANINA em uma sociedade que utiliza fontes naturais de água para cozinhar e beber. Em plantas e animais ‘In vivo’ a MELANINA comporta-se como um dispositivo de protecção contra organismos invasores. *

[ * – Szent-Gyorguje, Albert, Bioelectronics, Science, Vol. 161, September 1968.]

Isto também pode aplicar-se à melanina solúvel que é ingerida como fonte de alimento.

.
————————————————————————–

Pg. 14


 

 

POR QUE A MELANINA É PRETA?
,

MELANINA é PRETA simplesmente porque sua estrutura química não permitirá que nenhum tipo de energia escape uma vez que a energia tenha entrado em contato com sua estrutura. Uma série de etapas [steps] (ou passos) devem ocorrer dentro da estrutura de MELANINA para completar esta tarefa de tornar-se totalmente eficiente para captar energia. Quando estas etapas [steps] são concluídas, nenhuma energia é refletida para fora da superfície da estrutura de MELANINA.

O olho humano vê a cor de qualquer objeto na medida em que a luz é refletida a partir da superfície do objeto.
Se nenhuma luz ou energia é refletida, então esse objeto vai aparecer aos olhos como sendo PRETO na cor.
Se toda a energia é refletida a partir da superfície de um objeto, então esse objeto vai aparecer branco na cor. Se um objeto é vermelho na cor, isto significa que o objeto está absorvendo toda energia em torno dele exceto a energia vermelha que é refletida fora do objeto. Os olhos capturam e processam a luz vermelha que é refletida. Desta forma, você vê o vermelho!!

Vamos olhar um pouco mais de perto para como a MELANINA capta energia. A energia da luz do sol ou de fontes artificiais como as suas lâmpadas internas ou sons vibracionais de seu aparelho de som [stereo], todas fazem a MELANINA ser PRETA na cor. Por exemplo, uma onda de luz deixa o sol ou seu aparelho de som (stereo) na forma de partículas de energia e/ou sons vibracionais e viaja no espaço até tocar a estrutura de MELANINA em sua pele, e outras áreas do corpo onde é absorvida pela MELANINA.

A MELANINA pode ser considerada como uma bateria que está parcialmente carregada e pode sempre aceitar uma carga eléctrica! No caso abaixo, a bateria de MELANINA está 50% carregada.

FIGURA CAROL BARNES PARTÍCULA de energia bateria de MELANINA 1

Quando a partícula de energia da luz solar ou de seu aparelho de som [stereo] entra em contato com o pólo (+) da bateria de MELANINA, ela irá aumentar a “carga” da bateria de MELANINA para um certo grau. Digamos que 60%! (Veja a ilustração abaixo).

FIGURA CAROL BARNES bateria de MELANINA 2

Quando a energia é capturada, a bateria de MELANINA tem mais energia para utilizar no metabolismo do corpo e processos de memória. A MELANINA obtém essa energia “gratuitamente” [“free”], diretamente a partir de seus arredores [directly from its surroundings.]
Isto significa que o HUMANO PRETO pode carregar a sua MELANINA por apenas estar ao sol ou ao redor do tipo certo de sons musicais ou outras fontes de energia.

O que acontece no nível molecular é que os elétrons nos orbitais moleculares da MELANINA reorganizam-se e experimentam o que é conhecido pela ciência como ressonância [resonance]. Esta reorganização [rearrangement] dos elétrons levam determinadas ligações duplas a mudar sua posição para locais na molécula de MELANINA que são baixos [low] em energia. Vamos olhar para um pequeno fragmento da estrutura de MELANINA para ilustrar a ressonância [resonance].

EXEMPLO:

FIGURA BARNES - FRAGMENTO MELANINA

As partículas de energia penetram a molécula no pólo positivo (+) (Etapa # 1) [Step #1]. As linhas a tracejadas (…) na estrutura química (descritas com as setas),mostram de que forma as ligações duplas (linhas duplas) movem-se em torno da estrutura para locais de menor energia [lower energy sites] para depositar a nova energia que é absorvida pela molécula.

As partículas de energia penetram a molécula no pólo positivo (+) (Etapa # 1) [Step #1]. As linhas a tracejadas (…) na estrutura química (descritas com as setas),mostram de que forma as ligações duplas (linhas duplas) movem-se em torno da estrutura para locais de menor energia [lower energy sites] para depositar a nova energia que é absorvida pela molécula.

O deslocamento das ligações duplas irá continuar até que uma área estável (radical livre estável) seja obtida dentro da estrutura e a energia seja capturada com segurança.
Esta energia pode agora ser utilizada no metabolismo do corpo.
Isto é um exemplo de MELANINA “comendo energia” de seus arredores e é uma propriedade química excelente!!!
Este, meu amigo, é o motivo porque a MELANINA é PRETA!
A MELANINA pode reorganizar [rearrange] sua estrutura química para absorver toda energia em todo o espectro de energia radiante. Isso inclui formas de energia tais como:

– Sonora [Sound] (Música/Ultrasonica)

– Ondas de radar

– Ondas de Rádio/ TV

– Microondas

– Térmica/Calor Radiante

– Luz visível

– Raios-X

– Raios Cósmicos/Luz U.V.

– Energia Magnética da Terra

– Energia Eletromagnética

Isto é ainda confirmado por McGinness *.

[* – McGinness, J., Proctor, P., “The Importance of the Fact That Melanin is Black” (“A importância do Fato de Que Melanina é Preta”), J. Theor. Biol., Vol. 39, pp. 677-678].

Ele afirma que um acoplamento de fonão eficiente aos estados eletrônicos excitados (luz-som), permite que a radiação (energia) absorvida seja parcialmente ou totalmente mantida no sentido de que a energia é transferida para os graus internos de liberdade (ressonância) da macromolécula, ao invés de ser novamente irradiada [reradiated] como luz visível ou luz U.V..

.
————————————————————————–

Pg. 18


 

 

carol barnes figura cabeçário ingles


COMO A MELANINA É FABRICADA
NO HUMANO PRETO

 

MELANINA é fabricada (1,2,10) em células altamente especializadas chamadas:

– MELANÓCITOS (CÉLULAS PRETAS)

Acredita-se também que a MELANINA é fabricada em outras células tais como:

– LEUCÓCITOS (glóbulos brancos)

– MASTÓCITOS [MAST CELLS]

A MELANINA é produzida dentro dos melanócitos por umas espécies menores (organelas) chamadas os melanossomos. Melanossomos são vesículas ligadas-à-membrana [membrane-bound vesicles] que têm sua origem no retículo endoplasmático [endoplasmic reticulum]. (Veja o diagrama abaixo.)

BARNES FIGURA MELANÓCITOS - MELANOSSOMOS - MELANINA

A fabricação de MELANINA na pele e vários órgãos de todo o corpo do HUMANO PRETO depende de um catalisador (bateria) localizado dentro do MELANOSSOMO. O catalisador ou bateria fornece a energia necessária para converter unidades químicas pequenas, tais como tirosina, serotonina, melatonina, etc, para MELANINA.

.

BARNES FIGURA melanócitos ii

,

– Tirosinase é uma grande substância orgânica que é ligada a cobre metálico.

– Peroxidase (enzima heme) é acreditada por fabricar MELANINA através do auxílio de MELANINA existente.

– As espécies MELANINA-cobre [MELANIN-Copper species] são produzidas quando a MELANINA (de um modo semelhante à tirosinase) se liga ao cobre metálico.

Acredita-se que estas espécies MELANINA-Cobre trabalhar na ausência ou na presença do catalisador tirosinase para a fabricação de MELANINA. Isto é muito significativo porque dá à MELANINA a capacidade para REPRODUZIR A SI MESMA quando outras fontes não estão disponíveis ou quando as fontes estão em baixos níveis ou concentrações que não são suficientes para a produção de MELANINA.

A concentração ou grau de negritude [BLACKNESS] de vários órgãos ou CENTROS DE MELANINA em todo o corpo do HUMANO PRETO depende de:

– CONCENTRAÇÃO CATALISADORA
[CATALYST CONCENTRATION]

– REATIVIDADE QUÍMICA CATALISADORA OU CARGA ELÉTRICA CATALISADORA
[CATALYST CHEMICAL REACTIVITY OR CATALYST ELECTRICAL CHARGE]

– TIPO E PESO MOLECULAR DA MELANINA
[MELAN IN TYPE AND MOLECULAR WEIGHT]

Estes parâmetros são a base genética que determina a produção contínua de MELANINA ao longo de toda a vida do HUMANO PRETO. O grau de NEGRITUDE pode ser ainda elevado acima e para além da base genética por ação da radiação solar (luz solar, luz U.V., raios cósmicos, etc.) e outros químicos utilizando o catalisador de produção de MELANINA dentro dos MELANOSSOMAS. Isto é comumente chamado bronzeado! [suntan!] Música (jazz, reggae, juju, soul, etc.) também desempenha um papel na produção de MELANINA.

O albino (homem branco) tem inúmeros defeitos do corpo devido à falta da genética para produzir EUMELANINA. Seus MELANÓCITOS, MELANOSSOMAS, e MASTÓCITOS, etc., não contêm a adequada concentração catalisadora, reatividade química e/ou carga elétrica necessária para produzir níveis significativos de EUMELANINA em vários Centros de MELANINA em todo o corpo. Eles produzem uma menos eficaz MELANINA de baixo peso molecular chamada feomelanina [phaeomelanin] ou pseudomelanina. Portanto, os seus órgãos e sistemas que dependem da MELANINA para trabalhar de forma eficaz não funcionam bem e podem sofrer inúmeros distúrbios, tais como envelhecimento rápido, câncer, pobres capacidades físicas e mentais, baixa moral, racismo, etc. (11, 12, 13, 14, 15, 16).

A Atividade da tirosina ou atividade catalisadora em vários grupos raciais é descrita nas figuras 4, 5, 6, (4).

Características raciais devidas à MELANINA ou a falta de MELANINA podem ser resumidas da seguinte forma:
(ver também a Figura 6)

TIPO 1Estes indivíduos são brancos e não podem produzir MELANINA.
Eles têm olhos azuis, cabelos loiros ou ruivos, pele branca e muitas vezes têm sardas.
Eles têm um antecedente Celta (Irlandês, Escocês, Galês).
Eles estão mais propensos a desenvolver melanoma e outros tipos de cancro da pele e de órgãos.
Eles demonstram envelhecimento da pele cedo na vida entre as idades de 25-30 anos.
,

TIPO 2Estes indivíduos são brancos e produzem níveis muito baixos de MELANINA.
Eles têm olhos azuis ou cor-de-avelã [hazel].
Eles muitas vezes têm pele sardenta.
Eles estão muito propensos a desenvolver câncer de pele.
Eles demonstram envelhecimento da pele cedo na vida, entre 25-30 anos.

TIPO 3Estes indivíduos são brancos e produzem níveis baixos para moderados de MELANINA.
Eles têm cabelo loiro, moreno ou levemente pigmentado.
Eles demonstram um risco moderado para alto de desenvolvimento de cancro da pele ou de outros órgãos.
Eles demonstram envelhecimento da pele por volta da idade de 30-40 anos.


TIPO 4Estes indivíduos são os brancos que são levemente bronzeados e incluem os Japoneses, Chineses, Italianos, Gregos, Espanhóis, e Índios Vermelhos.
Eles produzem níveis moderados de MELANINA.
Eles demonstram um risco moderado de desenvolver cancro da pele ou de outros órgãos.


TIPO 5Estes indivíduos têm a pele escura e incluem os Mexicanos, Indianos, Malaios, Porto-Riquenhos e outros povos falantes da língua espanhola.
Eles produzem níveis moderados à elevados de MELANINA.
Seus olhos e cabelos são castanhos escuros ou pretos.
Eles demonstram envelhecimento após a idade de 50 anos.
Eles raramente desenvolvem câncer de pele ou outros tipos de câncer de órgãos.

TIPO 6Estes indivíduos são PRETOS na cor e incluem os AFRICANOS (EGÍPCIOS, ETÍOPES, NIGERIANOS, ETC.), PRETOS AMERICANOS e ABORÍGENES AUSTRALIANOS!
Seus olhos e cabelos são PRETOS!
Eles praticamente não têm incidência de câncer de pele!
Eles demonstram o envelhecimento da pele após a idade de 50-60 anos.

.

figura 4 barnes - t.jpg

figura 5 barnes - t.jpg
figura 6 barnes - t.jpg

figura 6A barnes -

.

FIGURA BARNES - CABEÇÁRIO PRO.jpg

As reações químicas que levam à produção de MELANINA na pele (MELANINA integumental) são descritas abaixo (2). Se o corpo utiliza o aminoácido tirosina como o material de partida para a fabricação de MELANINA, o mecanismo pode proceder:
fIGURA bARNES PASSO 1 - -
No Passo 1, um único grupo hidroxilo (OH) foi adicionado à porção benzeno da tirosina (5-hydroxylphenyalanine) para produzir DOPA (5,6-di-dihydroxylphenyalanine). Ver seta sobre a DOPA no Passo 1. O grupo hidroxilo extra amplia a polaridade da estrutura e pode permitir a DOPA para permear as membranas e tecidos que não poderiam ser permeados pela tirosina. Este passo é significativo na medida em que produz uma substância (DOPA) a partir da qual uma quinona pode ser produzida. Quinonas são químicos importantes para a produção de MELANINA e devem ser produzidos para garantir que a MELANINA seja fabricada (2,8,10).

No passo 2, a DOPA é convertida para DOPA QUINONA novamente utilizando o a tirosinase catalisadora. Observe que os dois átomos de oxigênio (O), não têm os átomos de hidrogênio (H) anexados. Ver as setas sobre a DOPA quinona no Passo 2. Eles foram removidos pela ação do catalisador da tirosinase (bateria). Este passo na reação é chamado de desidrogenação!

fIGURA bARNES PASSO 2 -.jpg

No Passo 3, a porção de aminoácido (ácido amino propiônico) da DOPA Quinona sofre ciclização para produzir 5,6-Indole-Quinona [Indole 5,6-Quinone].
fIGURA bARNES PASSO 3 -.jpg

Uma vez que a Quinona Indole [Indole Quinone] é formada, a ação do oxigênio (oxidação) faz com que as espécies polimerizem para MELANINA, que é depositada na pele. Isto é delineado no Passo 4.
fIGURA bARNES PASSO 4.jpg

.
———————————————————————————

Pg. 30

———————————————————————————
.

FIGURA BARNES - CABEÇÁRIO P.jpg

fIGURA bARNES PASSO 1 - -

No Passo 1, um único grupo hidroxilo (OH) foi adicionado à porção benzeno da tirosina (5-hydroxylphenyalanine) para produzir DOPA (5,6-di-dihydroxylphenyalanine). Ver seta sobre DOPA no Passo 1. Este passo é idêntico ao passo 1 para a produção de MELANINA da pele, descrito anteriormente. Uma vez que a DOPA é formada, o tecido de MELANINA [MELANIN tissue] deve tomar uma decisão para, preparar MELANINA da pele ou Neuro-MELANINA. Este é o ponto crucial [pivotal point]! Se o catalisador tirosinase age sobre a DOPA, MELANINA da pele é produzida; se o catalisador DOPA descarboxilase (bateria) age sobre a DOPA, Neuro-MELANINA é produzida. Eu continuarei agora minha explicação sobre a fabricação de Neuro-MELANINA pela ação do catalisador de DOPA descarboxilase na DOPA, no Passo 2 a seguir:

No Passo 2, se a DOPA está fabricada e presente em células cerebrais e em áreas como a substantia nigra, lipofuscina ou mitocondria, etc., ela passará por uma reação chamada descarboxilação. A descarboxilação é a remoção de um grupo ácido carboxílico (COOH) da DOPA. (Ver Intermediário abaixo com o grupo COOH descrito na caixa com as linhas tracejadas). A seta indica que este grupo é removido da estrutura DOPA. O produto formado a partir desta reação química é a dopamina (5,6-dihidroxifenil-etilenoamina) [5,6-dihydroxyphenyl-ethyleneamine].

FIGURA BARNES PASSO 2 - 2.jpg
No Passo 3 abaixo, a dopamina pode ser convertida em dopamina-quinona provavelmente utilizando o Catalisador de tirosinase. Observe Novamente que os dois átomos de oxigénio (O) sobre a estrutura da dopamina-quinona não têm o hidrogênio (H) anexado como eles tinham na estrutura da dopamina. (Veja setas sobre a dopamina-quinona.) Lembre-se sempre que a formação de quinonas no Passo 3 pe um passo importante na produção de MELANINA. A capacidade para remover estes átomos de hidrogênio através de ação catalisadora é muito importante na fabricação de MELANINA. Estas são reações químicas muito importantes que garantem a produção de MELANINA e a continuidade da boa saúde. Estas reações são grandes parâmetros que nós como PRETOS costumamos “tomar por aceito” [“take for granted”] [costumamos “não considerar”].

FIGURA BARNES PASSO 3 -  -

,

No Passo 4, a dopamina-quinona é submetida a ciclização interna. (Ver seta.) Isto é provavelmente causado pela natureza básica (carga negativa (-) do grupo amina (NH2) e o aumento das propriedades electromagnéticas do anel de benzeno devido à sua configuração de quinona causada pelo oxigênio eletronegativo Os elétrons são deslocados na direção da quinona de oxigênio. Este efeito de remoção de elétrons fará o nitrogênio básico partilhar os seus elétrons. Depois de ciclização interna estar completa, o produto produzido é Indole 5,6-quinona. Este passo é similar ao Passo 3 na produção de MELANINA da pele.

FIGURA BARNES PASSO  4-  -.jpg

,

No Passo 5 abaixo, Indole 5,6-quinona polimeriza para MELANINA através de sua reação com o oxigênio (oxidação) e/ou a fonte catalisadora.

Além disso, no Passo 3 (dependendo dos órgãos contendo dopamine) a dopamina pode proceder através de etapas envolvendo norepinefrina e epinefrina e eventualmente polimerizar para Neuro-MELANINA.

FIGURA BARNES PASSO  5 -  -

,

Resumindo, a MELANINA é produzida por MELANOSSOMOS localizados em células altamente especializadas chamadas MELANÓCITOS. A quantidade de MELANINA produzida é controlada por um químico semelhante à bateria ou catalisador chamado tirosinase, peroxidase/ou complexo de Melanina-cobre [Melanin-copper complex].

.
fig barn.jpg

fig barn p-.jpg

Por causa da natureza estável da molécula de MELANINA, é difícil estudar e determinar as suas características e peculiaridades (1,2). No entanto, os cientistas ocidentais têm persistido em seus esforços para compreender a natureza e as propriedades da MELANINA. Como resultado de sua eterna determinação para adquirir traços como o HUMANO PRETO, eles estão estudando o químico MELANINA para aprender sobre seus segredos. A MELANINA tem uma série de propriedades interessantes que já são conhecidas pela comunidade científica. Algumas dessas propriedades são discutidas nesta Seção.

A MELANINA pode tornar-se tóxica para o HUMANO PRETO porque ela combina com drogas nocivas, como cocaína, anfetaminas, alucinógenos psicotrópicos [psycholic], neurolépticos (tranqüilizantes), maconha, “agente laranja” (dioxano), paraquats, tetraciclinas, etc. Para ajudar a evitar a MORTE, estas e outras drogas nocivas devem ser removidas do ambiente do HUMANO PRETO. Além disso, a MELANINA demonstra extrema afinidade para a ligação com compostos aromáticos e do tipo de lípidos. O que são compostos aromáticos e lipídicos?

Um composto aromático contém sempre as espécies benzeno como parte da sua estrutura total. O benzeno é o componente principal nas gasolinas sem chumbo [unleaded gasolines]. (Ver estrutura abaixo benzeno).
FIGURA BENZENO - - -.jpg

,

Compostos lipídicos são compostos de gordura [fat compounds] e são geralmente chamados de ácidos graxos [fatty acids]. Eles são normalmente utilizados em casa como óleo animal ou vegetal para fritar e/ou cozinhar alimentos. Exemplos de ácidos graxos [fatty acids] são:

– Gordura (Manteiga) Cisco [Cisco Shortening]

– Óleo Wesson [Wesson Oil]

– Óleo de Semente de Girassol

– Óleo de Milho

A estrutura química de ácidos graxos pode ser saturada (não contendo nenhumas ligações duplas) ou insaturada (contendo ligações duplas) ou uma mistura de ambos os tipos de ligação;

FIGURA LIGAÇÃO TIPICA.jpg

,

Os ácidos graxos causam a arteriosclerose ou “endurecimento das artérias” por reação com as paredes arteriais.

Agora, continuando com a definição das propriedades conhecidas da MELANINA…

A MELANINA é uma substância química muito velha e tem estado envolvida em processos de vida por Eras [Eons] (7)

A MELANINA é constituída por quantidades variáveis de diferentes espécies químicas menores, tais como tirosina, triptofano, melatonina, e serotonina.

MELANINA pode apresentar vários tipos de cargas elétricas e propriedades de ligação, tais como tônica, metálica, covalente, e ligações do tipo de Van Der waal. Estas cargas elétricas criadas por várias ligações e grupos funcionais são responsáveis por todas as reações químicas que a MELANINA capaz de sofrer.

A MELANINA responde e absorve a luz, som (música) e energia elétrica e utiliza essa energia no corpo como alimento (1).

A MELANINA pode converter a energia luminosa para energia sonora (música) e de volta para energia luminosa (1).

A MELANINA é uma substância química extremamente estável e resiste a maioria das análise experimentais projetadas pelo homem (1,2,17).

A MELANINA é centralmente envolvida no controle de todas as atividades MENTAIS e físicas do corpo (1,18,19,20).

MELANINA tem apresentado propriedades semi-condutoras fora do corpo. Isso significa que ela se comporta como um condutor, por vezes, e pode conduzir eletricidade. Ela também funciona como um isolador naquilo em que não permitirá que a corrente elétrica passe através da sua estrutura semelhante a isoladores de borracha e de plástico (21,22).

A MELANINA pode ligar e liberar a maioria dos elementos conhecidos. Isso inclui elementos como cálcio, ferro, zinco, potássio, sódio, etc., que são essenciais para o metabolismo corporal adequado (1,23).

A MELANINA está presente no local de reparação, regeneração (cortes / ferida), e doenças infecciosas, do tecido (1,2).

A MELANINA no cérebro aumenta a partir dos primatas inferiores e atinge o seu nível mais elevado no HUMANO PRETO (24).

A MELANINA é capaz de sofrer muitas reações químicas de uma só vez através do que os cientistas chamam de reações de oxirredução [oxidation-reduction]. Estas reações podem dar o HUMANO PRETO seus suaves movimentos e ritmo. Isso elimina o efeito robótico (associado com “brancos”) e é responsável pela música e dança multirrítmica associada com o HUMANO PRETO (25,26).

A MELANINA pode produzir ou neutralizar a radiação ou os radicais livres. Às vezes, o corpo precisa de energia para continuar o metabolismo adicional do corpo. Os radicais livres também fornecem essa energia para manter o corpo saudável/funcional (2,26).

A MELANINA na íris do olho está diretamente relacionada com o tempo de reacção ou rapidez de movimento de um indivíduo.

A MELANINA está presente muito cedo na ectoderme do feto humano e é centralmente responsável pelo desenvolvimento do HUMANO PRETO. A falta de MELANINA ou um nível reduzido de MELANINA na ectoderme pode fazer com que a mãe perca o bebê ou, como no caso de todos os “brancos”, uma espécie com defeito é produzida devido aos baixos níveis de MELANINA na mãe “branca” (28) .

A MELANINA é encontrada em altas concentrações na pele de “múmias” [“Sahu”] da Etiópia e Egito. Isto prova, sem sombra de dúvida que os antigos Egípcios eram PRETOS e não brancos como ensinado pela sociedade ocidental hoje (29)!

.
figu pot.jpg
figu pot - P.jpg

Um químico orgânico com um bom conhecimento de química, bioquímica, eletricidade e magnetismo, física, metafísica, reações/mecanismos químicos orgânicos, funções vitais biológicas e sistemas sociais pode avaliar a estrutura da MELANINA visualmente e predizer:

Muitas reações químicas possíveis

– Características/traços Químicas

– Padrões de Condições/ações, sociais, culturais e comportamentais.

– Toxidade/odor/cor

e muitos outros parâmetros, mesmo antes de ir para o laboratório para executar experiências ou pela utilização de dados de laboratório existentes. As capacidades potenciais da MELANINA são discutidas nesta Seção:

A MELANINA pode organizar-se e a outros químicos e apresentar o potencial de se reproduzir. Isto significa que, se uma condição ocorre onde a capacidade de produzir MELANINA é alterada ou reduzida, a MELANINA pode assumir, e ativar os mecanismos de controle que estão inativos para continuar a sua produção no corpo.

A MELANINA pode causar estados alterados de consciência, como aqueles com experimentados em cerimônias religiosas PRETAS (“Exaltação” [“Shouting”], “falling out”, ou “falar em línguas” [“speak in tongues”]); “Improvisação”, ou criação de “jazz “,”high five”, “cravar o futebol e dançar na zona do fim” [“spiking the football and dancing in the end zone”] e “comunicação telepática”. (9,21)

Grânulos de MELANINA são “Computadores Centrais” e podem analisar e iniciar respostas e reações corporais sem relatar para o cérebro.

A capacidade da MELANINA para absorver luz, som (música) e magnetismo, faz o HUMANO PRETO apresentar habilidades físicas, mentais e químicas ou comportar-se cultural e socialmente como luz, som (música) e magnetismo.

A MELANINA é centralmente envolvida em manter o HUMANO CONSCIENTE E e CIENTE (MENTE)!

A MELANINA é responsável pela existência de civilização, filosofia, religião, verdade, justiça, e integridade [rigtheousness].

A MELANINA é um químico civilizador [civilizing chemical] e atua como um sedativo para ajudar a manter o HUMANO PRETO calmo, descontraído, atencioso e civilizado!

Indivíduos (brancos) contendo baixos níveis de MELANINA irão se comportar de uma maneira bárbara (ou criar uma sociedade não conducente para a Negritude [Blackness]).

A MELANINA pode conduzir eletricidade sem oferecer qualquer resistência ao fluxo de eletricidade. Isso é chamado de super-condução [super conduction].

Pessoas contendo altos níveis de MELANINA ou um elevado número de centros pigmentados, como o HUMANO PRETO, irão sempre apresentar um teste positivo para o uso de maconha. As espécies químicas encontradas na urina, que indicam o uso de maconha pela pessoa também são encontradas na urina de HUMANOS PRETOS. Estes níveis são sempre mais elevados para PRETOS do que brancos. Isso também pode ser verdade para a cocaína, anfetaminas e tranqüilizantes.

A MELANINA regula todos os sinais do ambiente externo da célula profundamente na estrutura interna da célula onde a informação é processada e uma resposta ou acção é entregue de volta para o ambiente externo.

À medida que mais informações se tornem disponíveis, muitos dos potenciais citados acima podem ser provados serem verdade. A estrutura da MELANINA sugere fortemente que tais potenciais podem ser muito reais!!!

.

barne fig baer.jpg
barne fig baer P.jpg

Tudo existe na natureza devido a um determinado fator de controle. A capacidade de uma espécie para existir confortavelmente, saudávelmente, e manter uma certa longevidade antes da morte depende de quão bem a natureza preparou e adaptou a espécie ao seu ambiente. No caso do HUMANO PRETO, a natureza tem sido muito gratificante. As recompensas foram dadas para o HUMANO PRETO na forma do refinado químico MELANINA localizado em áreas importantes do corpo e do ambiente circundante. Por causa dos muitos atributos que a MELANINA tem, o HUMANO PRETO é capaz de experimentar o seu mundo em um “estado de energia constantemente mais elevado” do que o que é experimentado por humanos não-pretos. Isto significa a inteira sociedade de PRETOS será moldada e experienciada a partir de uma perspectiva diferente. Em outras palavras as pessoas PRETAS moldando a cultura PRETA irão organizar uma sociedade que é diferente de uma projetada por pessoas brancas.

Nesta Seção, Eu tenho delineado esquematicamente a localização dos órgãos altamente MELANIZADOS no corpo do HUMANO PRETO. Por favor, revise tudo e deixe que torne-se permanentemente entrincheirado em sua mente que a MELANINA esxiste em áreas importantes do seu corpo além da pele. Estes órgãos e locais altamente MELANIZADOS trabalham em conjunto semelhante a um computador para garantir que o HUMANO PRETO experimente o epítome da “vida” (Criativamente, Cullturalmente, Socialmente, Espiritualmente, e Cosmicamente).
Fig 7 brnes body.jpg

SISTEMA NERVOSO CENTRAL – Este inclui o cérebro e a medula espinal [spinal cord], que é uma suave coluna de tecido nervoso inclusa dentro dos ossos da coluna vertebral. Áreas do cérebro/medula espinhal, onde a MELANINA é encontrada são:

SUBSTÂNCIA NEGRA [SUBTANTIA NIGRA]

FORMAÇÃO RETICULAR DO MESENCÉFALO

ÁREA TEGMENTAL VENTRAL

– FORMAÇÃO RETUCULAR PONTINA

LOCUS COERULEUS

AS CÉLULAS DA GLIA, etc. (1,2,30,31)

————————————————————

Fig 8 brnes body

SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO (AUTOMÁTICO) – Este sistema regula “automaticamente” a musculatura lisa e células secretoras das cavidades toráxicas e abdominais (Vísceras), incluindo os músculos do coração. Em outras palavras, o sistema nervoso autônomo regula a respiração, a ação do coração e o movimento dos intestinos (1,2) (Ver Figura 8.)

———————————————————–

Fig 9 brnes body.jpg

SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO (EXTERNO) – Este sistema conecta o sistema nervoso central com os vários tecidos em todo o corpo.

————————————————————

Fig 10 brnes body.jpg

SISTEMA NEURO-ENDÓCRINO DIFUSO – O Sistema Neuro-Endócrino inclui as principais glândulas que são responsáveis por fabricar e secretar vários químicos para a corrente sanguínea. Estes químicos se comunicam com as células e o sistema nervoso para auxiliar a ajustar o corpo para as mensagens do ambiente interno e externo (1,2).

A MELANINA é também encontrada nos principais órgãos (1,2,31), tais como:

CORAÇÃO
FÍGADO
TRATO GASTROINTESTINAL
ARTÉRIAS
PELE
OLHOS
NERVOS AUDITIVOS DO OUVIDO INTERNO
TESTÍCULOS
EPIDÍDIMO
OVÁRIOS

( Ver Figuras 11 a 15.)

,

Fig 11 bArnes body

,

Fig 12 bArnes body.jpg

,

Fig 13 barnes body -.jpg

,

FIGURA 14 - barnes.jpg

,

FIGURA 15 - barnes

,

MELANINA também é encontrada no interior da maior parte das células (1,2) dentro do corpo do HUMANO PRETO em áreas tais como:

– VESÍCULAS ORGANIZACIONAIS

MITOCÔNDRIA
LISOSSOMAS
MELANOSSOMOS
PEROXISSOMOS
VESÍCULAS REVESTIDAS
VESÍCULAS SECRETORAS

– CENTROSSOMO
– CITOESQUELETO
– GLICOCÁLICE
– NÚCLEO

,

FIGURA CÉLULA - barnes.jpg

.

————————————————————

.

fig - barra con
fig - barra con- p

,

O que é que cria a CULTURA PRETA? Por que é que os HUMANOS PRETOS expressam-se de forma única e diferente das espécies humanas não-PRETAS? Por que é que nós……

– DANÇAMOS
– CANTAMOS
– VESTIMOS
– ANDAMOS/CORREMOS
– COZINHAMOS
– RIMOS/CHORAMOS
– JOGAMOS FUTEBOL/BASQUETE
– PENSAMOS
– TRABALHAMOS, ETC……

diferentemente de outras raças? Se você comparar as CULTURAS PRETAS em todo o mundo, você vai se tornar agradavelmente ciente de que os HUMANOS PRETOS não são diferentes! De um lado do globo ao outro lado do globo, você vai encontrar que os HUMANOS PRETOS são:

– EXPRESSIVOS
-CHEIOS DE COR [COLORFUL]
– CRIATIVOS
– INDUSTRIOSOS
– GENEROSOS
– CONVENCIDOS [COCKY]

….assim como o seu vizinho do outro lado da rua ou do outro lado da cidade! Todas as “indústrias” criadas e projetadas pelo HUMANO PRETO (e a partir de sua cultura) serão “RICAS” em essência e profundidade! Mesmo quando o HUMANO PRETO é pobre, os recursos que ele tem para trabalhar podem ser limitados, mas o produto que ele produz será bem preparado e EXPRESSIVO!

A força motriz por trás dessa característica no HUMANO PRETO é o químico MELANINA!

Por quê? A MELANINA é essencialmente perfeita para os “TRABALHOS DA NATUREZA” [“NATURE’S WORK”] e é altamente acessorizada! Deixe-me explicar! Quando um indivíduo sai para comprar um carro, ele procura e tenta adquirir tantos acessórios (extras) quanto seu orçamento pode pagar. Estes acessórios tendem a tornar a condução do novo carro mais agradável e contribuem para o prestígio do indivíduo.

Em química, moléculas químicas também têm acessórios. Estes acessórios são chamados de grupos funcionais. Um produto químico pode fazer mais trabalho na forma de reactividade química e tem maior integridade física conforme o número e configuração de grupos funcionais aumenta em uma molécula química.

Exemplos de GRUPOS FUNCIONAIS são:

Ácido carboxilico     (RCOOH)
Hidroxila                  (OH)
Ether                         (ROR)
Ester                         (RCOOR)
Amino                      (RNH2)
Fenólica                    (ArOH)
Aldeído                     (RCHO)

Estes são apenas alguns dos muitos GRUPOS FUNCIONAIS em química orgânica. Cada grupo funcional listado acima tem uma personalidade/caráter diferente do resto do grupo. Sua nuvem de elétrons ou bateria é diferente, devido ao seu estado de carga. Isto significa que ele irá sofrer reacções químicas que também são diferentes.

Moléculas de MELANINA contêm muitos grupos funcionais diferentes. (Ver Figura 1.) Estes diversos grupos funcionais sofrem muitas reacções químicas ao mesmo tempo. Estas reações químicas se mostram na cultura altamente expressiva produzida pela HUMANO PRETO. Além disso, a MELANINA está localizada em vários centros funcionais no corpo. Estes centros sendo saturados com MELANINA fazem com que o HUMANO PRETO demonstre um caráter que é unicamente PRETO. HUMANOS PRETOS ao redor do globo têm, geralmente, os mesmos locais de MELANINA pigmentados dentro de seus corpos. Portanto, todas as influências ambientais (cósmicas) experienciadas por um HUMANO PRETO serão experienciadas por toda a população de HUMANOS PRETOS (32).

Fatores ambientais provocam certas reações químicas que ocorrem no corpo que são universalmente semelhantes entre os HUMANOS PRETOS. Quando as reações ocorrem, criamos coisas similares! Se O campo magnético da Terra alterar-se, todos os HUMANOS PRETOS irão sentir a mudança! Não importa se você vive nos EUA, África ou Austrália. A MELANINA dentro de seu corpo irá responder à mudança no campo magnético da Terra e fazer com que o HUMANO PRETO responda mentalmente, fisicamente, socialmente e culturalmente (33,34). Isso é apenas um exemplo! Eu poderia continuar e continuar, mas o tempo e a brevidade deste relatório não me permitem fazê-lo.

Exemplos de condições, que mostram a MELANINA em trabalho para nós diariamente, são:

– MEMÓRIA/RECUPERAÇÃO DE MEMÓRIA
– INTUIÇÃO
– MOTIVAÇÃO
– MOVIMENTO
– SENSORIAL/ENTRADA [INPUT]
– SENSAÇÕES SENTIMENTO
– EMOÇÕES
– UTILIZAÇÃO DE FONTES DE ENERGIA EXTERNAS (luz, som)
– ANTI-CÂNCER
– MORAL ELEVADA
– ALTA ESPIRITUALIDADE (“Exaltação”, “Falar em Línguas”)
– SONHO [DREAMING]

Recapitulando nós aprendemos que a MELANINA é um químico sofisticado que controla virtualmente todos os aspectos de nossas vidas. Ela está localizada em regiões funcionais em todo o corpo, bem como no ambiente (rios, córregos, lagos, solo, plantas, e animais). Ela previne as maiores doenças, bem como as menores. NÓS TAMBÉM VEMOS O MUNDO E O EXPERIENCIAMOS DIFERENTEMENTE DEVIDO AOS EFEITOS SEDATIVO E CIVILIZADOR DA MELANINA.
Todos esses atributos maravilhosos podem ser alterados se a MELANINA é exposta à ambientes impróprios. A MELANINA então se torna tóxica para o corpo.

.

fig.  barra.jpg
fig.  barra p -.jpg

Na ordem natural (científica) do universo, a terra, a vida, todos os elementos tentam alcançar a neutralidade. Isso significa que todos os elementos e sistemas querem estar em um estado de calma; relaxados e sob nenhuma pressão, tensão ou estresse. Em outras palavras, “tranquilos” [“cool”]. Neste estado “tranquilo” mas reativo, sistemas e elementos realizam suas respectivas funções. O inteiro cosmos segue este sistema de organização. Por exemplo, todos os rios e córregos gostam de fluir de uma elevação mais alta para um nível inferior, onde está calmo e em um estado de equilíbrio, sob nenhuma pressão. Neste estado e mesmo quando ele está tentando alcançar este equilíbrio, a água continua a desempenhar as suas funções naturais no sentido de apoiar os sistemas de vida nos mares, rios e córregos. Outro exemplo deste efeito é quando objetos (bolas de beisebol, rochas, ou seixos) são jogados para o espaço. O ápice extremo do seu percurso pode ser referido como o estado excitado [animado] do objeto. A partir deste estado animado o objeto cai de volta à Terra e chega a um estado de relaxamento ou calma devido à atração oposta da gravidade.
É fácil para um indivíduo de perceber essas analogias, porque elas são em grande escala e são vistas todo dia em nosso ambiente natural. Existe um mundo (ou mundos) menor, que não é visto pela pessoa leiga. Este mundo menor consiste do mundo sub-atômico de elétrons, prótons, nêutrons, plasmons, excitrons, sólitons (58), etc. Este mundo sub-atômico, no entanto, não é um estranho para os pesquisadore científicos, físicos, bioquímicos, etc. À esta altura no desenvolvimento do “estado da arte” dos equipamentos, os pesquisadores têm a capacidade de investigar e compreender algumas das leis e parâmetros que essas funções de onda [wave functions] (elétrons, prótons, etc.) obedecem. Estes equipamentos permitem ao homem se expor a parâmetros que nossos cinco sentidos supostamente não podem perceber. * Estes sentidos artificiais em forma de equipamentos científicos nos permitem experimentar estas partículas sub-atômicas.

[* – A GLÂNDULA PINEAL e a MELANINA são acreditadas, por este pesquisador, por serem o sexto e sétimo sentidos que permitem que ao HUMANO PRETO experimentar funções de onda [wave functions], tais como elétrons, sólitons e outros estados de energia, sem a ajuda de equipamentos artificiais (maquinaria). Estes sentidos estão latentes em nós porque nós não temos o conhecimento para ativá-los. Os nossos ancestrais sabiam como ativar os sistemas da MELANINA e da glândula pineal através do uso de sua ciência.]

Pesquisadores científicos descobriram que as partículas sub-atômicas tendem a se comportar de forma semelhante em obediência às leis do universo descritas nas analogias acima. Elétrons, solitrons, etc., têm preferido estados de energia em que operam melhor para uma determinada função. Este estado de energia é geralmente o solo [ground]; estado de energia calmo, relaxado (mas não necessariamente neutro).
fig - barnes - tabela 1 -.jpg

Pesquisadores científicos descobriram que as partículas sub-atômicas tendem a se comportar de forma semelhante em obediência às leis do universo descritas nas analogias acima. Elétrons, solitrons, etc., têm preferido estados de energia em que operam melhor para uma determinada função. Este estado de energia é geralmente o solo [ground]; estado de energia calmo, relaxado (mas não necessariamente neutro).

Existem vários tipos de estados ou níveis de energia que contêm uma quantidade precisa de energia (53). Os Elétrons, etc., nestes estados de energia não irão responder ou mover-se para outros níveis a não ser que eles recebam esta energia. Os vários tipos de níveis de energia e a quantidade de energia que representa estes níveis estão descritos na Tabela 1. O menor destes níveis de energia é o nível Translacional [Translational level] e ele ocupa ou responde à menor entrada [input] de energia. Isto significa que os elétrons se tornarão excitados quando expostos a 10-18 calorias por molécula [per mole] ou 10-34 energias (erg.) por molécula. Isto pode corresponder a geradores de baixa energia [low energy generators], tais como falar, deixar cair um livro, bater seus pés, etc. Maiores quantidades de energia são necessárias para mover os elétrons para o estado eletrônico (100.000 calorias por molécula).

Estados excitados ou reatividade (“caos”) em um sistema é causada pela introdução de um quantum (unidade) de energia para um nível de energia molecular. Este quantum de energia move os elétrons a partir do “estado fundamental” [“ground state”] para um estado de energia excitado dentro ou fora de um nível de energia particular. No estado fundamental [ground state] existem níveis de energia Eletrônica, Vibracional, Rotacional, e Translacional. Isso também é verdadeiro para estados excitados. Um esquema destes diferentes níveis de energia molecular é mostrado na Figura 16.

figura barnes  - 16.jpg

,

Quando os elétrons estão expostos à energia e elevados a um estado de energia excitado, eles eventualmente devem cair de volta para o estado fundamental [ground state]. Os elétrons têm várias maneiras de voltar ao estado fundamental. Isso é descrito na Figura 17. Os elétrons em um estado excitado podem permanecer lá por um período de tempo (com funções úteis ou prejudiciais) ou cair para o estado fundamental [ground state] por meio de conversão interna, relaxamento vibracional ou cruzamento inter-sistema que fornece fluorescência, fosforescência, e/ou quimiluminescência (luz). Elétrons nos estados de energia excitados singleto e tripleto têm demonstrado ser tóxicos para os sistemas MELANINADOS.

Slawinska afirma que: “A citotoxicidade potencial das espécies oxigenadas ativas, tais como H202, 02, 03, e OH são substratos ou produtos da reacção quimioluminescente acoplados à transformação de oxidação de catecolaminas e MELANINAS. Quando eles são formados Invivo (no corpo) na ou perto da superfície da célula, muitos efeitos prejudiciais, como hemólise, quebras no DNA de cadeia simples, danos nos cromossomos, peroxidação de lípidos da membrana, danos para receptores adrenérgicos, etc., podem ocorrer” (35, 54,55,56). (Veja Figura 18.)

A avenida para ir para estados excitados nem sempre é prejudicial. Na verdade, a natureza concebeu estes estados excitados em sistemas para que reações químicas úteis possam acontecer para produzir funções de vida úteis. É importante, então, que nós entendamos que a MELANINA não é prejudicial para nós se as reações químicas naturais forem permitidas a acontecer e seu estado excitado natural for obtido. O aumento da concentração de MELANINA no Locus Corealeus do cérebro com o aumento da idade do HUMANO PRETO, sugere fortemente que a MELANINA desempenha um papel vital na natureza altamente espiritual (estado excitado) dos nossos “Anciãos” [“Elders”] e em sua capacidade de se comunicar com nossos ancestrais e experimentar vários “estados excitados de energia, Vendo [Seeing],” (57,58). Vários produtos químicos ou drogas, bem como a energia eletromagnética, padrões de ritmo, etc., podem causar estados de energia excitados. Nossos ancestrais foram capazes de alcançar a “Visão” [“Seeing”], ou estados excitados pelo uso de químicos (na forma de extratos de plantas) etc., de uma maneira natural e útil. Estes químicos ou trabalhavam como um resultado da ingestão ou inalação para dentro do corpo para produzir os efeitos desejados; ou o químico ingerido ativava uma reação química maior que por sua vez produzia uma espécie química mais elevadas que levava alguém a mover-se em um “estado de energia excitado”.

Isto é muito possível no corpo do HUMANO PRETO nomeadamente através da glândula pineal e a produção de Melatonina. A Melatonina (sob as condições corretas) é ainda convertida para as B-carbolinas (harmalines) e MELANINAS (39,40). Reações químicas tais como estas podem causar “exultações” [“shouting”], e “falar-em-línguas” [“speaking-in-tongues”], em cerimônias religiosas Negras.

figura barnes  - 17.jpg

,

figura barnes  - 18.jpg

,

As MELANINAS produzidas a partir das B-carbolinas podem refletir estados excitados de energia e efeitos psicológicos diferentes das MELANINAS produzidas a partir de tirosina, dopamina, etc. Música, dança e mudanças nos padrões de cores também ajudam a produzir o estado de energia desejado. (Veja a Figura 19.)

McGinness (21) afirma, “As MELANINAS são capazes de absorver outras moléculas químicas (dietileno-amina; DEA) e expressar esta interação por uma alteração na condutividade (carga elétrica) por tanto quanto dez ordens de grandeza.” (Veja Figura 20.) Isto significa que produtos químicos, drogas, etc., podem fazer com que os elétrons na MELANINA sejam elevados para estados de energia excitados! O aumento na concentração de MELANINA no Locus corealeus do cérebro com a idade, e a capacidade da glândula pineal para se tornar mais ativa com a idade, assim como a capacidade da glândula pineal para produzir MELANINAS baseadas em B-carbolina, pode ser uma grande parte da chave para a capacidade de “VER” [“SEE”],.

figura barnes  - 19.jpg

,

figura barnes  - 20.jpg

,

A MELANINA se liga a uma variedade de substâncias químicas e drogas. As Tabelas 2 e 3 esboçam um estudo realizado por Potts e Lindquist em 1962 e 1973. Ambos os estudos demonstram a capacidade da MELANINA para se ligar a várias substâncias químicas ou drogas, incluindo a droga anti-malária, a cloroquina. Muitas destas substâncias químicas avaliadas no estudo são utilizados na profissão médica no tratamento de doenças. Prevê-se que estas drogas quando utilizadas, fazem com que os elétrons na MELANINA passem do estado fundamental para o estado excitado como explicado anteriormente, provocando assim alterações psicológicas, danos no DNA e doenças relacionadas.

Neurolépticos, tais como derivados de fenotiazinas e tioxantenos são utilizados por psiquiatras para tratar perturbações mentais. Estas drogas neurolépticas causam vários efeitos neurológicos, tais como aqueles apresentados na Tabela 4. Estas ações neurológicas estão indicando que a MELANINA está a mudar seu estado de energia e pode estar produzindo espécies químicas tóxicas que poderiam eventualmente conduzir à destruição de centros de MELANINA causando doenças e morte.

fig-tabela-2-carol-barnes

fig. Tabela 3 - carol barnes.jpg

fig-tabela-4-carol-barnes

 

.

————————————————————————

.

 

fig. barnes - cabeçálho.jpg
Na última seção, discutimos algumas das condições em nossas vidas cotidianas que são controladas pela MELANINA. Uma vez que todos os aspectos de nossas vidas são centralmente envolvidos e controlados pela MELANINA, é importante manter todos os CENTROS DE MELANINA e órgãos contendo MELANINA no HUMANO PRETO funcionando adequadamente para uma boa saúde mental e física.
O problema começa no HUMANO PRETO quando ele não incorpora os parâmetros culturais e sociais certos em sua vida cotidiana. UM TAL EXEMPLO DE UM ESTRAGO MAIOR PELO HUMANO PRETO É O USO DE DROGAS TÓXICAS POR PRAZER E RECREAÇÃO!

Tomemos a COCAíNA por exemplo! A cada 24 horas em todas as grandes cidades dos Estados Unidos – em favelas, subúrbios de classe média e no ambiente refinado dos ricos – cerca de 10.000 novos indivíduos estão experimentando COCAÍNA pela primeira vez. Trinta (30) milhões de indivíduos já experimentaram COCAÍNE; Quatro (4) milhões usam diariamente; E cinco (5) milhões são viciados e, se não forem ajudados, enfrentarão a MORTE em breve!

Estes números são para a COCAÍNE apenas e não incluem indivíduos que estão usando outras drogas tóxicas ilegais. O HUMANO PRETO corresponde a uma grande parte das figuras citadas para o uso de COCAíNA. Um grande segmento da sociedade PRETA responsável por fornecer liderança à comunidade PRETA é essencialmente neutralizado. Crianças, adolescentes, e adultos jovens que têm a responsabilidade de liderar e providenciar o bem-estar da sociedade PRETA no futuro estão sendo perdidos antes que eles possam desenvolver e aplicar suas habilidades. Assim, uma pequena força de profissionais PRETOS é reduzida e o uso de COCAÍNA irá garantir que teremos uma força ainda menor de profissionais PRETOS no futuro. Os PRETOS continuarão a ser cidadãos de segunda classe, não-profissionais, e sem nenhum poder político ou econômico real. Se você combinar racismo e COCAÍNA (e outras drogas tóxicas) em uma ofensa organizada, o HUMANO PRETO continuará a viver no INFERNO (pobre, faminto, sem instrução, não-profissional, impotente – sem influência), ou perecerá. CONDENADO para sempre!!

A COCAÍNA é obtida a partir da folha do arbusto de Coca (0,6-1,8%). Ela cresce amplamente na Cordilheira dos Andes (1.000 a 3.000 pés acima do nível do mar) na América do Sul. Um aspecto interessante sobre a COCAÍNA é que quando ela é ingerida no corpo pela mastigação das folhas de Coca, a sobredosagem aguda, toxicidade crônica, psicose ou padrões de dependência em que os usuários negligenciam as responsabilidades são muito raros. Além disso, há pouca dificuldade para interromper seu uso quando folhas de Coca não estão mais disponíveis. Isso pode indicar que a COCAÍNA pode não ser perigosa se for tomada da forma correta (mastigação de folhas de Coca em vez das formas altamente purificadas ou desnaturadas que são usadas hoje.) Outros produtos químicos na folha de Coca, bem como enzimas digestivas, podem eliminar a Efeito tóxico da COCAÍNA após a ingestão. No entanto, a mastigação de folhas de Coca causará degradação rápida (decadência) dos dentes.

Inicialmente, a COCAÍNA é tomada por prazer e um indivíduo não percebe que ele/ela está gradualmente sendo conduzido para uma armadilha. A química da COCAÍNA gradualmente elimina alguns aspectos da química corporal normal até que o corpo do indivíduo dependa totalmente da COCAÍNA para informação e direção. Como os efeitos da COCAÍNA são de curto prazo, os usuários dedicarão a maior parte de seu tempo e dinheiro na obtenção de mais COCAÍNA. Isso leva a menor desempenho no trabalho e um aumento da criminalidade. Por quê? Os viciados acharão que devem dedicar mais e mais tempo para a coleta de finanças para suprir sua necessidade de doses maiores de COCAÍNA em cada sessão de uso de COCAÍNA.

“TRAFICANTES” [“PUSHERS”] optaram por abastecer os usuários com uma forma não natural diferente de COCAÍNA que não é ingerida por via oral, mas por via nasal e intravenosa. A COCAÍNA usada nesta forma é altamente tóxica para o metabolismo do corpo porque é exposta às células em altas concentrações e não tem sido alterada quimicamente por sucos digestivos ou enzimas. Os usuários tornam-se viciados mais rapidamente e, na maioria dos casos, fatalmente.

O uso de COCAÍNA é altamente viciante e os sintomas/efeitos de seu uso são muitos. Os usuários de COCAÍNA podem experimentar alguns dos seguintes efeitos:

– Aumento significativo da temperatura corporal

– Dilatação da pupila devido ao branqueamento da esclera

– Turvação, corrosão e ulceração da córnea do olho

– Aumento do desempenho muscular mesmo quando um indivíduo está cansado ou fatigado

– Náusea, vertigem e falha do pulso

– Alucinações, reflexos aumentados e mania violenta/delírios paranoicos
– Morte por insuficiência respiratória

– Mudanças nas qualidades mentais/morais

– Perda de apetite/peso e insônia

– Falha geral da saúde

A MELANINA no HUMANO PRETO é a principal razão pela qual ele/ela se torna viciado mais rápido e permanece viciado por mais tempo.

 

.

 

 

fig-barnes-cabecalho

 

 

Para entender melhor como estas drogas tóxicas afetam a MELANINA química, é preciso entender algumas regras simples em química. A primeira regra é:

 

– “Semelhante atrai Semelhante” ou

– “Semelhante dissolve Semelhante

Isso simplesmente significa que se dois produtos químicos possuem estruturas ou grupos funcionais semelhantes, eles irão “gostar” ou “enamorar-se” [fall in “love”] um com o outro. Quando eles entrarem em contato, fisicamente e eletromagneticamente, eles irão “casar” [“marry”], (se dissolver em) ou reagir quimicamente um com o outro. Um bom exemplo desta regra é quando o açúcar é dissolvido em água. (Veja uma ilustração abaixo).

fig-barnes-reacao-quimica

As principais razões porque o açúcar e a água irão se “casar” ou se misturar são:

– AMBOS AÇÚCAR E ÁGUA SÃO POLARES (CONDUZEM ELETRICIDADE)

AMBOS AÇÚCAR E ÁGUA CONTÊM GRUPOS DE HIDROXILO (OH)

Polar ou polaridade significa que estes produtos químicos existirão com uma carga elétrica na estrutura. Isso é semelhante a uma bateria, pois tem um pólo positivo (+) e um negativo (-) para fornecer o suficiente de um desequilíbrio de energia para conduzir uma corrente elétrica (sim, é realmente verdade – açúcar e água são produtos químicos e ambos irão conduzir uma corrente elétrica em solução). Se ambos os produtos químicos têm polaridade, e um potencial elétrico existe, então suas semelhanças farão com que ambos os produtos químicos “casem” (reajam quimicamente ou se misturem)!

Uma vez que o casamento tenha ocorrido, a nova mistura ou produto químico irá apresentar propriedades semelhantes aos dois produtos químicos antes do “casamento”, mas propriedades diferentes de qualquer um dos dois produtos químicos originais. Um híbrido é produzido! O açúcar passa de um ser um sólido para um líquido como a água e a água passa de uma degustação neutra para uma degustação doce como açúcar. Isto é o que acontece no caso de drogas nocivas – Um híbrido é produzido!

Outra forma de olhar para as semelhanças químicas é no caso de uma molécula de benzeno que tem afinidade com os aminoácidos utilizados pelo corpo. Como citado anteriormente, o benzeno é um dos principais componentes da gasolina sem chumbo utilizada em seu carro. (O benzeno provoca cancro e deve ser evitado.) Em contato com benzeno, o corpo ou área de contato deve ser imediatamente lavado com muita água e sabão. A estrutura do BENZENO é também um componente principal da estrutura de aminoácidos essenciais usados pelo corpo. Estes ácidos polimerizam em MELANINA (Ver Figura 3, página 13 e o exemplo seguinte).
fig-carol-barnes-benzeno

Portanto, qualquer espécie química que contenha o grupo benzeno (aromático) dentro de suas estruturas terá uma atração para a MELANINA. Além disso, os aminoácidos contêm grupos amino primários, secundários e terciários na sua estrutura química. Estes grupos amino terão também afinidade para grupos amino semelhantes na estrutura da MELANINA.

Quando uma droga tóxica como a COCAÍNA e um “produto químico da vida” [“life chemical”] como a MELANINA “se casam”, uma nova espécie é criada que tem propriedades (traços) da MELANINA, bem como propriedades da droga nociva (neste caso a COCAÍNA). As novas espécies químicas formadas a partir do “casamento” da MELANINA com a droga tóxica geralmente não podem suportar funções vitais. Um exemplo disso pode ser mostrado no caso da intoxicação por COCAÍNA, em que certos neurotransmissores (sinais cerebrais) como serotonina e dopamina são esgotados do corpo. O corpo irá tentar usar a COCAÍNA para fazer o trabalho da serotonina e dopamina porque a COCAÍNA é semelhante a estes produtos químicos.

Estes produtos químicos [serotonina e dopamina] são também componentes principais da molécula de MELANINA, o que significa que a COCAÍNA irá se misturar com a MELANINA. A concentração de MELANINA no HUMANO PRETO também é reduzida porque a MELANINA é um “armazém” [“store house”] de neurotransmissores (sinais cerebrais) e pode liberá-los no corpo quando outras fontes estão esgotadas. A MELANINA também é degradada ou destruída devido à formação de radicais altamente reativos e de espécies emissoras de luz em tecidos ou células pigmentados. *

[ * – Slavinska, D., Slavinki, J., “Electrically Excited Molecules in the Formation and Degradation of Melanins”, Physical. Chem. Phys., Vol. 14, pp. 363-374, 1982.]

Quando isto acontece, os órgãos que contêm MELANINA podem sofrer devido à falta da concentração necessária de MELANINA requerida para promover mecanismos vitais da “vida” dentro do HUMANO PRETO. *

[ * – Proctor, P., Mcginness, J. Corry, P., “A Hypothesis on the Preferential Destruction of Melanized Tissue”, J. Theor. Biol. Vol. 48, pp. 19-22, 1974.]

Quando o corpo já esgotou completamente a COCAÍNA e percebe que os produtos químicos “naturais” (MELANINA, serotonina, dopamina, etc.) não estão disponíveis para o metabolismo regular do corpo, ele desencadeia uma reação chamada “ânsia” [“craving”]. Esta ânsia força o indivíduo a adquirir mais da droga intoxicante. (É aqui que o crime entra em cena.) O corpo foi realmente enganado a pensar que o produto químico COCAÍNA é MELANINA, serotonina, etc., devido às semelhanças na estrutura química.

Além disso, um produto químico tóxico como a COCAÍNA tem o potencial para copolimerizar na estrutura da MELANINA. Uma vez que a reação esteja completa e a molécula se torne estável, ela pode permanecer intacta em vários centros de MELANINA em todo o corpo durante meses. * *2 *3

[ * – Ings, R. M. J., “The melanin Binding of Drugs and its Implications” Drug Metabolism Reviews 15 (5 & 6), pp. 1183-1212, 1984.]
[ *2 – Bawja, R., etc., “Competitive Binding Between Cocaine and Various Drugs to Synthetic Levodopa Melanin”, Journal of Pharmaceutical Science, Vol. 66 (11); p. 1544-1547, 1977.]
[ *3 – Patil, P. N. “Cocaine-binding by the Pigmented and the Non-pigmented Iris and its Relevance to the Mydriatic Effect”, Investigative Ophtalmology, Vol. 11 (9), pp. 739-746, 1972.]

Um evento significativo, como estresse, dieta inadequada, exposição a fontes de energia ou apenas exigências corporais normais, pode desencadear a molécula de MELANINA para liberar a COCAÍNA que agora é parte de sua estrutura química no sangue ou outros canais reativos no corpo. Quando isso acontece, a quantidade de COCAÍNA liberada no corpo não é controlada pelo indivíduo e pode ser em uma dosagem suficientemente grande para causar uma “viagem” demorada [delayed “trip”], convulsões ou mesmo morte súbita. O que estamos dizendo aqui é que uma vez que você começa a usar COCAÍNA e o suficiente deste material é incorporado em seus centros de MELANINA, você se torna uma “BOMBA RELÓGIO AMBULANTE” [“WALKING TIME BOMB”]. Quem sabe quando esta des-polimerização de MELANINA e COCAÍNA irá ocorrer e sobrecarregar [overdose] o corpo. Muitos de nossos grandes atletas “encontraram seu destino” ou morreram desta maneira. Os “não tão famosos” que usam COCAÍNA também estão morrendo dessa maneira. Estas mortes não são publicadas como mortes por COCAÍNA porque a morte pode ocorrer meses após o uso de COCAÍNA e os médicos podem atribuir a morte à insuficiência cardíaca ou a alguma fonte desconhecida.

Fig. 21 - Barnes -.jpg

 

FIG. BARNES - CABEÇALHO - O QUE SÃO ALCALOIDES.jpg
Nesta seção, gostaria de introduzir um outro termo para seu vocabulário químico. O novo termo é alcalóide! Alcalóide é um termo usado para representar uma classe de produtos químicos à base de nitrogênio. São hidrocarbonetos cíclicos heterogêneos que contêm um ou mais átomos de nitrogênio [azoto] dentro da sua estrutura química. São de origem vegetal, mas podem ser derivados de compostos nitrogenados tais como:

fig-barnes

Os Alcaloides eram conhecidos e usados durante séculos por antigos HUMANOS PRETOS na África – geralmente para cerimônias religiosas ou remédios. * *2 Eles [alcaloides] estiveram em uso muito tempo antes da química orgânica ser desenvolvida na Europa e América. Estas substâncias têm muitos efeitos fisiológicos no corpo, alguns dos quais são muito tóxicos.

[ * – Airaksinen, M.M., Kari, I., “B-Carbolines, Psychoactive Compounds In Th Mammalian Body”, Medical Biology, Vol. 59, pp. 21-34, 1981.]
[ *2 – Serena, M.R.D., “Some Speculations on a Possible Psychic Effect of harmaline”, Theoretical Papers. pp. 120-123, in Research In Para-psychology, Seventy-eight annual convention of the parapsychological Association, Winer, D.H., Radin, D.I., ed., 1985.]

Como mostrado nas estruturas químicas anteriores, a estrutura básica de benzeno (aromático) está também presente em derivados de alcaloides. Isto significa que os alcaloides (tal como o benzeno) terão uma afinidade para reagir quimicamente com ou se dissolverem na estrutura da MELANINA. Estes alcaloides também contêm o grupo amino secundário descrito anteriormente nesta seção.
.
fig-barnes-cabecalho-exemplos-alcaloides-corporais

Nesta seção, vou mostrar um exemplo de alcaloides que ocorrem naturalmente no corpo. Estes alcaloides são produzidos pela GLÂNDULA PINEAL (ver Figura 10), e não são prejudiciais em concentrações normais. * O primeiro destes alcalóides é a serotonina. A Serotonina é secretada para a corrente sanguínea pela glândula pineal durante as horas de luz do dia.

[ * – Quay, W. B., Pineal Chemistry, Charles Thomas, Springfield, III. 1974.]

fig-barnes-serotonina

Algumas características da serotonina:

– É SEMELHANTE ÀS DROGAS ALUCINÓGENAS TAIS COMO:
LSD
MESCALINA
PSILOCINA
PSILOCIBINA
– É UM PODEROSO CONSTRITOR DA VESÍCULA DE SANGUE OCORRENDO NO CÉREBRO E NAS PLAQUETAS SANGUÍNEAS.
– DESEMPENHA UMA PARTE NA REGULAÇÃO DA PRESSÃO SANGUÍNEA
– CAUSA CONTRAÇÃO DOS MÚSCULOS.
– POLIMERIZA NA MELANINA

Melatonina é outro alcalóide produzido pela GLÂNDULA PINEAL. * A Melatonina é secretada na corrente sanguínea nas horas escuras da noite (aproximadamente às 6h PM). Ele atinge sua concentração máxima em torno de 10h PM.

[ * – Quay, W. B., Pineal Chemistry, Charles Thomas, Springfield, III. 1974.]

fig-barnes-melatonina

 

Algumas características da Melatonina:

– INFLUENCIA OS ÓRGÃOS REPRODUTIVOS E SINCRONIZA AS FUNÇÕES CORPORAIS À LUZ DO SOL E À ESCURIDÃO.
– PARECE NÃO TER EFEITO SOBRE A PRESSÃO SANGUÍNEA.
– AUMENTA A ATIVIDADE EEG ALFA.
– INDUZ O SONO, A IMAGERIA (VISÕES) E OS SENTIMENTOS DE BEM-ESTAR E DE ELAÇÃO.
– EM ALTAS DOSAGENS, ESTIMULA A CONTRACÇÃO DOS MÚSCULOS LISOS UTERINOS E A SECREÇÃO DO LEITE MATERNO.
– MELHORA SINTOMAS DO PARKINSONISMO.
– POLIMERIZA NA MELANINA.

Parece, a partir da estrutura e dados descritos anteriormente, que tanto a serotonina como a melatonina são alcaloides naturais que têm uma variedade de funções no corpo e estão presentes durante as horas do dia e da noite. Estes alcaloides executam suas funções com segurança e não são tóxicos para o corpo em quantidades biológicas. O fato de serem alcaloides (e parte da estrutura da MELANINA) os torna muito propensos a reagir com alcaloides tais como COCAINA e LSD.

As Beta-carbolinas (honmalin) são alcaloides naturais que são produzidas pela glândula pineal via melatonina. *

[ * – Airaksinen, M. M., Kari, I., “B-Carbolines, Psychoactive Compounds In The Mammalian Body“, Medical Biology, Vol. 59, pp. 21-34, 1981.]

Estes produtos químicos são altamente alucinógenos e são considerados por causar “experiências fora-do-corpo”, transes religiosos, etc. Eu acredito que estes produtos químicos formam um tipo único de MELANINA. Estes tipos únicos de MELANINA formados a partir das Beta-carbolinas produzem os efeitos psicoativos (mágicos) que são tão predominantes na sociedade e cultura PRETAS. Devemos pesquisar essa área e otimizar toda a tecnologia necessária para aperfeiçoar esses estados psicológicos.

—————————————————————————————————————

FIG. BARNES - CABEÇALHO - ALCALOIDES ALTAMENTE TOXICOS.jpg

A Figura 22 mostra dois alcalóides tóxicos — mescalina e psilocibina — e compara suas semelhanças na estrutura química com a serotonina e a melatonina. Observe que os quatro alcalóides contêm estrutura de benzeno, bem como grupos amino primários e secundários dispostos de forma semelhante. A natureza altamente polar dessas espécies também aumenta sua reatividade em relação à MELANINA. Essas semelhanças são tais que o corpo pode substituir ou utilizar esses materiais tóxicos em vez dos alcalóides que ocorrem naturalmente. Se a serotonina e a melatonina são partes da estrutura da MELANINA e forem expostas a estes alcalóides tóxicos, então elas podem misturar-se quimicamente com a MELANINA ou dissolverem-se em sua estrutura, alterando assim suas funções específicas.

Isso também é verdade para a COCAÍNA, MACONHA e LSD. (Veja a Figura 23.) Todas três dessas drogas altamente tóxicas contêm alcalóides e estruturas de anel que são semelhantes à MELANINA e seus precursores. Observe que a molécula de benzeno e os grupos amino secundários estão presentes na estrutura da COCAÍNA, MACONHA e LSD. Compare estes medicamentos tóxicos à cíclica estrutura de anel da MELANINA delineada na Figura 3.

Muitos outros Alcalóides estão em uso hoje em nossa sociedade. (Figura 23A.) A cafeína é encontrada no café. A codinina e a morfina também são usadas na preparação de medicamentos.

FIG. BARNES - FIG 22.jpg

FIG. BARNES - FIG 23.jpg

FIG. BARNES - FIG 23A

Outros produtos químicos, tais como “agente laranja” (Dioxano), anfetaminas, paraquats, tetraciclinas, neurolépticos (para tratamento de psicose), se ligam à e reagem quimicamente com a MELANINA devido a semelhanças estruturais (31, 43, 44, 45, 46, 47, 48, 50, 51, 52). Os produtos da reação do agente laranja e dos paraquats são irreversíveis. Se as drogas neurolépticas se ligam à MELANINA, então uma boa pergunta a se fazer é:

Estão as dosagens (na concentração que se deseja para a máxima eficácia) de medicamentos neurolépticos administradas a pacientes psicóticos atingindo realmente a área do cérebro onde o problema existe?

Se a MELANINA está localizada no trato gastrointestinal, existe a possibilidade de as drogas neurolépticas tomadas por via oral não chegarem ao local no cérebro onde são necessárias. Por quê? Porque a MELANINA no trato intestinal está absorvendo ou reagindo com essas drogas.

As discussões podem ser expandidas para outras drogas, bem como as drogas citadas neste relatório, que podem preencher muitos volumes relativos à sua interação com a MELANINA e os efeitos toxificantes que elas podem causar. (Ver Tabela 1 e 2.) Espera-se que esta breve revisão possa estimular um maior interesse na área, e que pesquisadores de drogas, bem como pesquisadores sociais e políticos, ajustem seus projetos para acomodar os fatos apresentados neste relatório.

 

 

———————————————————————————————————————-

FIG. BARNES - CABEÇALHO -  CONCLUSÃO.jpg

O planejamento de projetos de pesquisa tendo como foco o HUMANO PRETO e a MELANINA pode gerar o desenvolvimento de fatos médicos e práticas sociais que garantam bons cuidados médicos para o HUMANO PRETO no futuro.

Também deve ser entendido que a MELANINA controla todas as facetas de nossas vidas e todas as profissões são influenciadas e controladas por sua atividade. Programas de pesquisa e desenvolvimento devem ser projetados com isso em mente. Um esquema que descreve esse aspecto da MELANINA é mostrado na Figura 24. O abuso de drogas pelo HUMANO PRETO é mais provável de ocorrer porque a MELANINA faz com que fiquemos viciados mais rápido. Também nos mantém viciados por mais tempo. Os centros de tratamento para o abuso de drogas devem entender os efeitos de drogas tóxicas sobre os centros de MELANINA no HUMANO PRETO. Isso permitirá que eles criem melhores programas para tratar o vício.

Muitas vezes, o HUMANO PRETO morre de COCAÍNA antes de perceber que ele tem um problema ou está em perigo. Nós, como HUMANOS PRETOS, sempre devemos lembrar que a substância química MELANINA é uma excelente molécula para sustentar a vida. Ela é a chave para praticamente todas as funções da vida, e sempre que fazemos coisas em nossos ambientes culturais e sociais que não são propícios às funções da MELANINA, todas as áreas do corpo suportadas por MELANINA sofrerão. Mentes e corpos saudáveis ​​perderão a nitidez e a perfeição e decairão em distúrbios físicos e mentais, que incluem baixa capacidade cerebral e falta de saúde.

A molécula de MELANINA com suas propriedades multifuncionais mostra muitas possibilidades para o desenvolvimento comercial de produtos que podem ser apropriados para uso médico, bem como produtos para uso em casa, escritório, indústria automotiva, indústria química, captura de energia solar, moda, pesquisa e desenvolvimento; o potencial é ilimitado. Para desenvolver as muitas áreas onde a MELANINA pode ter um apelo comercial, será necessária uma atenção aprofundada por químicos e outros pesquisadores.

FIG. BARNES -  PESQUISA MELANINA - INTEGRAÇÃO.jpg

 
——————————————————————————————————————-

 

 

 

O entendimento de que a MELANINA é a chave para o Conhecimento,
é o seu início do Conhecimento.
Os tolos desprezarão essa sabedoria e rejeitarão instruções adicionais
!!!!

Mr. Carol Barnes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[EM CONSTRUÇÃO]

.

Anúncios

Sobre https://estahorareall.wordpress.com/

https://estahorareall.wordpress.com/
Esse post foi publicado em Dr. Carol Barnes, MELANINA: A Chave Química para a Grandeza Preta - Carol Barnes e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para MELANINA: A Chave Química para a Grandeza Preta – Carol Barnes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s